A Inquilina



ATIVIDADE PARANORMAL É UM FILME DE TERROR (OU SERIA SUSPENSE?) ONDE DESCOBRIMOS COMO NOSSA PRÓPRIA CASA PODE SER ASSUSTADORA COM A PRESENÇA DE ESPÍRITOS DEMONÍACOS. Psicose é um outro exemplo de como estamos fodidos em um quarto de hotel dirigido por um lunático carente que num clássico exemplo do complexo de Édipo, se veste como a mãe para assassinar os hóspedes. O longa-metragem A Inquilina acaba usando um pouco das duas produções mencionadas e é claro que fica muito aquém do esperado.

Completamente perdido e sem o mínimo senso de direção, o roteiro apresenta uma médica (Hillary Swank em uma atuação medíocre) que vai morar num apartamento novo e atrai a atenção do esquisito dono do imóvel (Jeffery Dean Morgan, também conhecido como sósia de Javier Bardem). No decorrer do filme, a personagem acaba se deixando seduzir pelo seu senhorio. O problema é que, como geralmente acontece entre 8 a cada 10 pessoas que acabaram de terminar um relacionamento recente, ela acaba percebendo que o sujeito que a corneou é o amor de sua vida e menospreza o latino maníaco que mora na porta ao lado. O que ela não esperava é que o sujeito construiu um apartamento recheado de labirintos e consegue observá-la tomando banho e dormindo, ou seja, ela não vai se livrar dele tão fácil assim.

Nem mesmo a participação especial do grande ator Christopher Lee salva a bagaceira idiota completa que assistimos em A Inquilina. Sem sal, sem suspense, sem organização ou padrões estéticos, o filme do diretor finlandês Antti Jokinen demonstra todo o despreparo e imaturidade de seu trabalho. Claro que a escolha de rodar um filme de suspense que se passa quase que exclusivamente dentro de uma casa não é fácil e costuma ser um grande desafio encontrar um roteiro competente o suficiente para tornar a trama agradável para o público. David Fincher conseguiu a façanha em Quarto do Pânico, mas é preciso valorizar o nome de Fincher e do roteiro brilhante de David Koepp. Infelizmente A Inquilina não tem nenhum desses trunfos na equipe de produção e acabou deixando a desejar.

São 2 caipirinhas (pela cena em que Swank aparece semi-nua e não me importo se pode ser uma dublê de corpo)

The Resident, 2011
Direção: Antti Jokinen
Roteiro: Antti Jokinen
Elenco: Hillary Swank, Christopher Lee, Jeffrey Dean Morgan

  • Nina Duoli

    Nosss..senti um ódio profundo pelo filme do tipo…se nao tem nada pra fazer, porque não foram jogar golfe em vez de fazer essa porcaria? uahauahua

    Hj eu tava aqui olhando os filmes em cartaz e esse é o unico diferente e em horário possivel (não na hora do almoço)… danou-se então! Sem cinema denovo!! O_O

Tullio Dias

Dizem que sou legal, mas eles estão mentindo só para me agradar. Gosto de Molejo, acho Era Uma Vez no Oeste uma obra-prima, prefiro baixo de quatro cordas do que os de cinco, tenho um MBA de MKT Digital e um curso de Publicidade, não tenho filhos, não tenho um coração, mas me derreto por caipirinhas.