Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Água Negra

O que se pode esperar de um remake norteamericano de um filme japones? A história é cruel. Já tivemos o desprazer de conferir o resultado da franquia O Grito, O Chamado e vários outros. Hollywood não sabe reaproveitar boas ideias de filmes de terror. Água Negra até tenta ser diferente, tem o brazuca Walter Salles na direção e a belezura da Jennifer Connelly, mas mesmo assim não funciona como filme de terror. O máximo que consegue é um drama sobrenatural. E olhe lá.

O problema do filme de Walter Salles é que acaba ficando sem foco. A história não consegue manter um objetivo principal. O conflito no divórcio da personagem de Connelly com a tal “água negra” do título do filme sempre aparecem nas mesmas proporções. Mas pelo menos é um filme de terror gringo dirigido por um brasileiro. E com um bom elenco. Tim Roth faz uma participação curta, mas bem interessante.

- Advertisement -

2 caipirinhas.

Comentários