Comédia Críticas de filmes

Ajuste de Contas

ajuste de contas

HONESTO SERIA UMA BOA MANEIRA DE DESCREVER AJUSTE DE CONTAS (Grudge Match), comédia estrelada por Sylvester Stallone e Robert de Niro, e que evoca os bons tempos da carreira dos atores, quando viveram os pugilistas Rocky Balboa e Jake LaMotta, respectivamente. Na verdade, a sombra de Rocky – Um Lutador e Touro Indomável acaba sendo explorada discretamente, em pequenas referências, o que acaba sendo interessante e aumentando o potencial da obra.

A trama apresenta o “ajuste de contas” entre esses dois pugilistas idosos e que no passado foram grandes rivais. Kid (De Niro) havia ganhado a primeira luta, e depois perdeu o título na revanche para Razor (Stallone). Agora, 30 anos depois, eles estão frente a frente para descobrir quem é o melhor.

Ajuste de Contas 3

O melhor motivo para se ir ao cinema assistir Ajuste de Contas é relembrar o auge desses dois ícones do cinema, que por coincidência ou não, interpretaram grandes pugilistas em Hollywood. Quando questiono a coincidência é porque Touro Indomável, além de ser um excelente filme, foi como uma vingança pessoal de Martin Scorsese, que havia perdido o Oscar de Táxi Driver justamente para Rocky – Um Lutador. Aposto que o monocelha mais eficiente da indústria cinematográfica fez questão de provar o seu valor e mostrar como é que se filma uma verdadeira luta de boxe, como o crítico Bruno Costa, do Cinéfilos, disse durante uma de nossas conversas.

As inúmeras referências aos dois clássicos fazem o espectador sorrir com a chance de revisitar o passado e relembrar os motivos que tornaram essas obras tão especiais. Ainda que não exista nenhuma cena com Stallone subindo uma escada correndo, a cena é evocada nos momentos em que a câmera afastada apresenta apenas as sombras do personagem correndo ao lado do seu treinador. E existem, claro, os momentos que parodiam os clássicos, como o café da manhã reforçado com um autêntico “suco de ovo” e a visita ao frigorífico.

ajuste de contas 2

Felizmente, ou não, são essas referências que fazem os personagens terem mais detalhes para apresentar ao público e fazer a obra fluir (além da participação hilária de Kevin Hart, que faz grandes piadas relacionadas ao poderoso empresário Don King, de Mike Tyson). Podemos dizer que existem dois filmes diferentes que se cruzam à medida que a trama se desenvolve. A história de Razor, óbvio, segue os caminhos de Rocky. Ele tem um treinador mais velho (Alan Arkin), faz uma dieta especial, treina puxando caminhões e correndo de madrugada, e ainda tem que resolver um problema com uma antiga paixão – cuja ideia remete ao conflito vivido pelo próprio Robert De Niro e Michael Douglas na comédia Última Viagem a Vegas, e apenas reduz ainda mais a importância da participação de Kim Basinger no longa. Já Kid apresenta uma história mais interessante, ainda que seja claramente deixado de lado para privilegiar o personagem de Stallone. Assim como em Touro Indomável, Kid é um tremendo mulherengo, sofre com o peso, e é dono de um bar, onde apresenta um stand up de comédia. A novidade é que ele tem um filho que reaparece e se torna o seu treinador. Essas “homenagens” funcionam de certa forma, já que não seria equivocado afirmar que realmente se trata da luta entre Rocky e Jake LaMotta, mas decepcionam justamente por não oferecerem material inédito para o espectador.

O diretor Peter Segal acerta a mão e conduz a comédia de uma maneira inofensiva, sem incomodar ninguém e ainda consegue homenagear o legado dos atores. O humor é algo subjetivo, mas acredito que dificilmente os iniciados em Rocky e Touro Indomável sairão do cinema sem rir pelo menos uma vez. No caso de quem ainda não viu os dois filmes, bem, sugiro que modifique isso para aproveitar o melhor de Ajuste de Contas e entender o clima nostálgico que domina grande parte da produção.E de quebra, ainda vai perdoar o final excessivamente feliz e familiar.

Assista ao trailer:

poster ajuste de contas

ps: Fãs de MMA se deliciarão com uma certa participação especial.
Ps2: Existe realmente uma bandeira do Flamengo durante a luta final?

Título original: Grudge Match
Direção: Peter Segal
Roteiro: Tim Kelleher, Rodney Rothman
Elenco: Robert De Niro, Sylvester Stallone, Kim Basinger
Lançamento:2013
Nota:[tres]

Tullio Dias

Dizem que sou legal, mas eles estão mentindo só para me agradar. Gosto de Molejo, acho Era Uma Vez no Oeste uma obra-prima, prefiro baixo de quatro cordas do que os de cinco, tenho um MBA de MKT Digital e um curso de Publicidade, não tenho filhos, não tenho um coração, mas me derreto por caipirinhas.