Boca

por Thaís

O CENTRO DE SÃO PAULO É CARREGADO DE HISTÓRIAS. Todo paulistano tem algo de curioso pra contar quando é perguntado sobre a região central. Os mais velhos tiveram a oportunidade de assistir de perto a queda e ascensão deste lugar tão especial. É comum parar em um boteco da região e ouvir histórias que antigos moradores não se cansam de contar.

Hiroito de Moraes Joanito foi um dos bandidos mais conhecidos da história de São Paulo. O cara se tornou um grande investidor de casas de prostituição e traficante renomado, tanto que foi um dos responsáveis pela entrada e sucesso da cocaína na cidade. Hiroito nasceu em uma família nobre, cuja descendência é grega. Recebeu este nome porque seu pai era um grande admirador do último imperador japonês. Era culto e gostava de literatura. O bandido pop era impiedoso com quem ousasse a entrar em seu caminho para atrapalhar seus negócios. Sua ficha policial era cheia de acusações de homicídios, inclusive a morte do próprio pai era atribuída a ele.

Toda a sua história se passou no centro velho de São Paulo. Bom Retiro, Luz e Campos Elíseos são as regiões citadas no filme e também compõem a famosa Boca do Lixo. Hoje esta região está sendo revitalizada, mas ainda possui escombros de um lado que foi esquecido durante muito tempo. O que mais se vê por lá são pessoas que vieram de outros países com poucas condições, como os bolivianos, por exemplo. Há um quarteirão em destaque: a chamada cracolândia de São Paulo também se instalou ali. Vale lembrar que ali era uma região que abrigava diversas produtoras e estúdios cinematográficos. Diversos filmes da época de ouro do nosso cinema nasceram ali. Acertou quem pensou em pornochanchada.

Daniel de Oliveira não conseguiu ficar tão feio quanto o verdadeiro Hiroito, mas arregaçou na atuação ao lado de Hermila Guedes e do grande mestre Paulo César Pereio, que também mandou muito bem, como sempre. Apesar de tudo, alguns personagens poderiam ter sido mais explorados, por exemplo o menino Vicente. O diretor Flavio Frederico realmente fez um ótimo trabalho. Planos de filmagens, trilha sonora, atuação, figurino, fotografia e edição tornaram Boca uma referência do que o cinema nacional é capaz de produzir.

Sem crítica social ou apologia ao crime, o filme é uma viagem até a São Paulo nos anos dourados além da Av. Paulista. O longa metragem enfrentou uma longa estrada até conseguir ser distribuído pelas salas de cinema do Brasil. É mais que recomendado para quem é fã de uma boa história com personagens reais.

 

Direção: Flavio Frederico

Roteiro: Mariana Pamplona / Flavio Frederico

Elenco: Daniel de Oliveira, Hermila Guedes, Paulo César Pereio, Leandra Leal, Milhen Cortaz

Lançamento: 2012

Nota:[tresemeia]

Thaís

Fã de filmes com perseguições, porrada, mafiosos, sangue, carrões antigos e tudo o que não presta. Mãe da Malu, publicitária, cinéfila e se mete a escrever algumas críticas aqui no Cinema de Buteco.