Cova Rasa

Amigos e negócios à parte. É justamente com esse velho bordão capitalista que Danny Boyle chega com o excelente Cova Rasa. O ator Ewan McGregor faz sua estreia nas telonas e sua primeira parceria com o diretor vencedor do oscar por Quem Quer ser um Milionário em 2009 (logo depois participaria de Trainspotting e Por uma Vida Menos Ordinária). Vale dizer que estes primeiros filmes da carreira do ator são bem melhores que os últimos que ele andou fazendo, com raras exceções. O suspense muito bem trabalhado conta a história de três amigos que depois de alugarem um quarto para um desconhecido, descobrem que o sujeito morreu e deixou uma maleta recheada de dinheiro.

Enquanto assistia o filme, perguntei para a Flávia o que ela faria se estivesse no lugar dos personagens. Ela riu, como se a resposta fosse óbvia. Mas será que é realmente tão óbvia assim? Você ficaria com um dinheiro que não é seu, mas que ao mesmo tempo não tem mais dono? O roteiro mostra o quanto as pessoas mudam quando há ganância envolvida. O medo de serem passados para trás consome cada um dos personagens de uma forma diferente (o coitado do sósia do Alex Kapranos é o que se fode mais, já que sobrou para ele partir o defunto ao meio). Os personagens, assim como na vida real, resolveram ser os mais espertos do pedaço. O que ignoraram é que existe sempre um peixe maior no oceano.

Aquele ditado de quem ri por último ri melhor é a frase que melhor descreve Cova Rasa. Se você ainda não assistiu, não perca mais tempo! Ele merece as 4 caipirinhas do Buteco!

  • João

    quero e preciso ver esse filme.

Tullio Dias

Dizem que sou legal, mas eles estão mentindo só para me agradar. Gosto de Molejo, acho Era Uma Vez no Oeste uma obra-prima, prefiro baixo de quatro cordas do que os de cinco, tenho um MBA de MKT Digital e um curso de Publicidade, não tenho filhos, não tenho um coração, mas me derreto por caipirinhas.