Contágio (@festivaldorio) | Cinema de Buteco
Suspense

Contágio (@festivaldorio)

por Wendel

o-contagion-2011-movie-review Contágio (@festivaldorio)

QUEM VÊ ESSE ELENCO AVASSALADOR deve se perguntar como juntaram tanta gente pra fazer um filme com uma idéia tão manjada. É, a história é meio batida, mas não desmerece o filme. Tira um pouco dos atores, mas o filme continua sendo digno de encher salas de cinema.

o-contagion-2011-movie-review Contágio (@festivaldorio)De um dia pro outro, surge uma doença super contagiosa que mata em cerca de 3 dias após o contágio que, pra piorar, é feito no mais simples contato humano, direto ou indireto. O que transcorre daí pra frente são diversas histórias que vão fluindo paralelamente com o filme. Temos o caso “0” com o marido transtornado que descobre ser imune a doença e quer saber como a esposa e enteado morreram e proteger a filha para que não fique doente. A equipe de campo que vai até o fim para cuidar das pessoas e tentar entender como tudo aconteceu e evitar que se espalhe mais, estando sujeitos a própria doença como do descontrole dos desesperados. O esperto da teoria da conspiração que às vezes mais atrapalha que ajuda e acaba ganhando dinheiro e fama no medo do povo. O coitado que tem que tomar todas as decisões no melhor estilo “quem vive e quem morre”. E por aí vai. Apesar do elenco espetacular, ninguém tem a chance de mostrar de fato seu potencial. O que de certa forma é bom. Afinal, como lidar com esse elenco? Simples, não dê foco em ninguém! E por mais estranho que isso soe, funcionou, e bem.

A grande sacada do filme é o impacto da morte súbita no mundo inteiro. 1 pessoa em 3 dias, depois 5 alguns dias depois, depois 25 dias depois, e por aí vai, aumentando insanamente as mortes e o pavor nas pessoas. E é justamente aí que o filme ganha seus pontos. O que aterroriza mais, a doença que vem surgindo e devastando a população ou o medo que ela causa nas pessoas? É impossível não lembrar, mesmo que por alguns segundos, da crise com a gripe suína no Brasil e no mundo (inclusive, ela é citada no filme). Era álcool em gel acabando nas farmácias e as pessoas com medo de deixarem seus filhos irem a escola. Pelo menos no Rio isso rolou bastante.

No final das contas, o que todas essas pessoas tem em comum, é a preocupação com o próximo. Na hora do desespero, você só se importa com quem é próximo a você, seja família, amor ou amigo. Nessa hora, tudo se resume a você e seus “achegados”. Mas quem faria diferente? Contágio é um filme de decisões, para todos os personagens. É impossível não se colocar no lugar de TODOS e pensar como você faria. Vale a pena conferir! Estréia nos cinemas dia 28/10 e quem estiver no Rio, ainda vai passar no dia 13/10 às 15:20h e 19:40h no Vivo Gávea!

o-contagion-2011-movie-review Contágio (@festivaldorio)FICHA TÉCNICA:

Nome Original: Contagion
Direção: Steven Soderbergh (Solaris)
Produção: Michael Shamberg
Stacey Sher
Gregory Jacobs
Roteiro: Scott Z. Burns
Elenco: Marion Cotillard (Meia-Noite em Paris)
Matt Damon (Bravura Indômita)
Laurence Fishburne (Matrix)
Jude Law (Sherlock Holmes)
Gwyneth Paltrow (Homem de Ferro)
Kate Winslet (O Leitor)
Lançamento: Set/2011

Wendel

Wendel Wonka largou o curso de Letras Port/Inglês na UERJ pra trabalhar como Técnico Telecom na Oi. O hobbie de DJ acabou virando profissão alternativa e às vezes ganha um trocado com isso. No meio disso tudo, faz resenhas críticas (ou não) e revisão de texto no CdB. Ah, também está tentando o vestibular de novo, só que pra ADM. Faz parte do site desde a sua formação Beta e integra a ala carioca do Buteco (e queria colocar uma foto na horizontal).