Crítica: Uma Noite no Museu 3 – O Segredo da Tumba

uma_noite_no_museu_3

AS VANTAGENS DE UMA CONTINUAÇÃO SÃO A CRIAÇÃO DE MAIS TEMPO EM TELA DE personagens queridos assim como um maior desenvolvimento do universo criado pelos filmes inaugurais, porém há sempre o risco da criação de mais material naquele universo não cumprir as expectativas e o encanto de uma série inteira se quebrar.

O grande trunfo da série Uma Noite no Museu foi trazer vida não só aos bonecos de cera do Museu de História Natural de Nova York, mas entreter pessoas de diversas idades através de um humor leve, e tudo isso repleto de referências a arte e a história.

Muito do humor da série se dá pela desconstrução de personagens históricos como o Theodore Roosevelt, o presidente dos Estados Unidos da América, protagonizado por Robin Williams, que entre discursos motivacionais a Larry, guarda noturno do museu (Ben Stiller), mostra sua fragilidade ao estar apaixonado e ao ter que lidar com o fato de ser um boneco de cera que só vive a noite. O personagem introduzido na trama é o bravo cavaleio Lancelot que além da busca pelo Santo Graal, ajuda o grupo na dupla jornada de Larry que precisa resolver o problema de corrosão na placa de Akmenrah e precisa aprender a lidar com seu filho adolescente que não quer ir para a faculdade.

uma noite no museu 3

Shawn Levy conseguiu neste terceiro filme manter o ritmo e clima dos filmes anteriores. Com uma viagem inusitada para o Museu Britânico, Uma Noite no Museu 3: o Segredo da Tumba é diversão garantida neste começo de ano, porém é inegável que a série desgastou-se e perdeu força nas continuações.

Os pontos altos do filme são a chegada de um novo homem das cavernas (Neandertal) protagonizado pelo próprio Ben Stiller, e a cena de ação dentro da pintura surrealsita de Escher. “House of Stairs” que por sinal foi a inspiração para o cartaz do filme.

O filme marca ainda uma despedida de Mickey Rooney e Robin Williams, ambos não viveram para ver o lançamento do filme por terem falecido após o término das filmagens, mas o cinema tem um poder parecido com a placa de Akmenrah, estes atores sempre retornarão a vida quando assistirmos seus filmes.

Uma Noite no Museu 3

Leonardo Carnelos

Leonardo Carnelos é engenheiro mecânico aeronáutico, árbitro de tênis e responsável pelo blog Art Perceptions (www.artperceptions.com). Paulista, paulistano e palmeirense, acredita que a vida não faz sentido sem o estudo da Arte.