Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Colateral


UM FILME COM UMA PARTICIPAÇÃO tosca do galã Javier Bardem (Vicky Cristina Barcelona) mais o bonitão Tom Cruise (De Olhos Bem Fechados e Vanilla Sky) em sua melhor forma e como o vilão. Ainda tem a direção do cara que escreveu o foderoso Fogo Contra Fogo (Al Pacino X Robert de Niro) e está por trás do embate entre Johnny Depp e Christian Bale em Inimigos Públicos. E ainda tem Audioslave na trilha sonora. Não pode dar coisa ruim, né?

O diretor Michael Mann conseguiu o que poucos ousariam: transformar Tom Cruise em um perigoso assassino. Em 2004, o ator não havia se convertido a cientologia ou ficado louco. Entenda como quiser. Neil Jordan tentou mostrar um outro lado do ator em Entrevista com o Vampiro, mas ainda assim havia aquele apelo para a sua beleza. Além de que vampiros sempre são carismáticos. Mas em Colateral foi diferente. Bem diferente.

- Advertisement -


Tom Cruise vive um assassino profissional que contrata o taxista Jamie Foxx (Um Parto de Viagem) para uma “corrida da morte”. Entre as vítimas, Javier Bardem em uma participação quase que na velocidade da luz. Muitas discussões sobre o fazer e o esperar, pontuam o filme de Michael Mann. Para quem ainda acredita no talento de Cruise, Colateral é a melhor pedida dos últimos tempos. Recomendo demais!

 

FICHA TÉCNICA:

Nome Original: Collateral
Direção: Michael Mann
Produção: Michael Mann
Julie Richardson
Roteiro: Stuart Beattie
Elenco: Tom Cruise
Jamie Foxx
Jada Pinkett Smith
Mark Ruffalo
Peter Berg
Bruce McGill
Duração: 120min
Lançamento: Agosto/2004

 

Comentários