Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Invasão do Mundo: Batalha de Los Angeles


Seria mais um Independence Day?

Como fazer um filme onde seu País/Estado/Cidade está sendo atacado por alienígenas.

Ingredientes

- Advertisement -

  • [Uma(a)] País, Estado ou cidade de Sua escolha. Porém é aconselhável o uso de NY, Los Angeles ou Rio de Janeiro.
  • Centenas de alienígenas – Use sua imaginação quanto a forma e cor.
  • Uma pitada de patriotismo exacerbado.
  • 1 (a) valentona- mulher –macho
  • 1 soldado que já tenha perdido pai ou irmão na guerra
  • 1 Soldado/Capitão/Major ou Tenente que precisa ganhar respeito e ser glorificado por todos.
  • – 1 Pai de Família que larga a esposa, se possível, grávida para lutar pelo seu país. ( é importante que ele morra no final. È isso que da um gostinho de heroísmo.)
  • – 2 copos e meio de Câmera tremida.
  • – 1 ou duas Crianças / Se possível acrescente um cachorro perdido.
  • – Tiros e Explosões . Use bastante.
  • – Trilha? Use uma bem barulhenta.
  • – Duas colheres de sopa de cortes rápidos na edição.

Modo de preparo
– Misture tudo e deixe assar por 106min.
Obs: Não se preocupe com roteiro, diálogos ou coisas do gênero. Isso não faz a diferença. Só não deixe faltar os ingredientes citados acima.

Novidades? Acho que nenhuma. Essa foi sua receita usada não só em “Invasão do Mundo: Batalha de Los Angeles”mas de outros “n” filmes sobre o tema. O Djavu constante durante o filme é normal afinal não temos nenhuma novidade.

O que se vê na tela é um punhado de fuzileiros navais, liderados por um sargento durão Aaron Eckhart, correndo de um lado para o outro em meio aos escombros de uma cidade arrasada. Ele tenta, quase que solitariamente, enfrentar invasores alienígenas que já atacaram diversos pontos do planeta e, agora, procuram destruir Los Angeles. Eles chegaram no interior de meteoros que caíram em vários países.

Ate então não sei sobre a razão do ataque, mas fica a suspeita que os alienígenas estão atrás de suprimentos abundantes de água. Por isso, surgem nas regiões costeiras de Los Angeles, arrasando toda a orla, como um tsunami. Para os militares, como revela um comandante, é ponto de honra impedir que Los Angeles caia – embora a cidade seja praticamente só ruínas, como mostram as tomadas aéreas da terra arrasada e fumegante.

No decorrer do filme somos deparados por uma “tentativa” de envolvimento dos personagens. Onde amizade e o amor prevalecem. O lema é desistir jamais. Yehhh.

Como diz na receita … não se preocupe com o roteiro , ele não é criativo, nada memorável. O longa trata-se de um trabalho completamente técnico. Os efeitos sonoros e edição de som se destacam de uma forma surpreendente. Isso é bom para aqueles que gostam de ir ao cinema e sair com um zumbido no ouvido. Muito Barrulho. Tiros, explosões e câmera tremida. Não reclamo das técnicas usadas. São até boas. Agora imagina essas técnicas “modernas” com um roteiro impecável. Poxa ia ser Supimpa, maravilhoso.

Não é difícil adivinhar a o desenvolvimento e o desfecho da trama, já que o roteiro segue uma fórmula comum e sem originalidade do gênero. Todos os personagens exalam dramaticidade e coragem, terminando o filme com a exaltação do impossível..SIM o impossível acontece. Juntos ( todos juntos) eles destroem a “nave” mãe e são glorificados. Mas a guerra não acabou, depois de uma pausa para o lanche eles voltam para a batalha felizes e contentes. aiaiai.


Digo que nessa receita faltou o Presidente Americano botando para quebrar. rsrs Enfim, agora vamos esperar outros filmes de ataques, destruição etc. Afinal 2012 está ai.

Invasão do Mundo: Batalha de Los Angeles: (Battle: Los Angeles / 2011: EUA)
Direção: Jonathan Liebesman
Roteiro: Christopher Bertolini
Com: Aaron Eckhart, Michelle Rodriguez, Michael Peña, Bridget Moynahan.
Duração: 106 min

Comentários