Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Velozes e Furiosos “This is Brazil”

Queria iniciar com a contabilidade de caros, casas, prédios, ruas destruídas e fugas  extremamente perigosas, mas isso já é esperado pelo público, um filme com muita destruição, velocidade e ação, só faltou o danado do sexo. Confesso que fui com certo preconceito sobre como o nosso Brasil “Baronil” seria representado pelo diretor Mr. Justin Lin e não tive muitas novidades, muito menos me surpreendi. Funk, mulheres bonitas, favela, drogas e corrupção (Esqueci de algo?). Às vezes fico pensando se não temos outras coisas para mostrar. Enfim, isso dá pano pra manga. Então vamos para a sinopse do filme.Todos lembram que em Velozes e Furiosos 4, Toretto (Vin Diesel) é preso e sua trupe de motoristas altamente gabaritados e que nunca (digo nunca) batem um carro saem para salvá-lo. O inicio de Velozes e Furiosos 5 é como essa fuga. Toretto e Cia ltda. precisam se esconder, e adivinham aonde eles resolvem??? Brasil é claro. Banhado de belezas naturais, favelas, aglomerados e tráfico de drogas.

The Rock

Rapidamente a turminha arruma trabalho e vão roubar carros, sem saber, trabalhando para um  “carinha” que controla o Rio de Janeiro. Porém essa festa não vai durar muito tempo. O grande e malvado Dwayne “The Rock” –, é chamado para acabar com essa bagunça (eu esperava uma participação especial do Capitão Nascimento, mas não foi dessa vez). Esse é o ponto onde o filme realmente inicia, eles vão a luta para salvar o Brasil dos corruptos malvados e claro se salvarem, afinal tem uma criança nessa jogada e a família é sempre a coisa mais importante.
É um corre pra cá, corre pra lá…e o mesmo blábláblá de sempre.

Gostaria de destacar a trilha recheada de Funk nacional e Hip-hop. Vai das mais conhecidas como; Popozuda/cavaleiros de Jedi, passa por Marcelo D2 e volta para os  clássicos do Funk .
Não poderia deixar de mencionar a tentativa (frustrada) dos astros norte americanos em  falar português. A linda Jordana Brewster surpreendeu com a fluência, agora os demais….. Porrfavorrr, me fizeram sentir como quem assiste “A Usurpadora” ou qualquer outra novela mexicana . Muito estranho.

Galerinha do mal ou do bem sei lá (tudo é relativo)
Bando de Curió lá atrás.
Outra curiosidade é que apenas 5% do filme realmente foi rodado no  Rio de Janeiro. 5% e nada mais. Rodado em Porto Rico, país caribenho que, como o nosso, tem vegetação exuberante, rostos bronzeados, o filme só desembarcou por aqui para algumas tomadas rápidas, filmagens aéreas, fotos de divulgação na praia e um evento de imprensa, que reuniu jornalistas, executivos e artistas durante quase uma semana.Ufa…
Enfim, o filme não apresenta muitas novidades. Você que gosta de sair com um zumbido no ouvido e pequenas dores de cabeça com tanta explosão, tiros e  ronco do motor dos carros. Corra ao cinema…mas não saia antes do final dos primeiros créditos.. teremos novidades para um possível Velozes e Furiosos 6.

Nota final: 

Comentários