O Quarteto Fantástico | Cinema de Buteco
Aventura

O Quarteto Fantástico

quarteto O Quarteto Fantástico

O mês de Abril reserva uma das grandes estréias de 2009, que é o filme do mutante mais querido do universo Marvel: o Wolverine. Aproveitando que os heróis da Marvel estão em alta, nada melhor do que uma série de posts especiais sobre outros filmes dos personagens clássicos de uma das editoras de quadrinhos mais queridas do mundo.

A história do Quarteto Fantástico ganhou as telas em 2005, pelas mãos do diretor Tim Story. Cerca de 10 anos antes, um filme obscuro havia sido feito e até hoje, poucos foram os felizardos (?) que puderam conferir a primeira adaptação dos personagens criados por Stan Lee e Jack Kirby. Para quem não sabe, o Quarteto Fantástico é sobre quatro cientistas espaciais que após sofrerem um acidente, adquirem habilidades especiais. O senhor Reed Richards, também conhecido como Senhor Fantástico, começa a esticar qualquer parte do seu corpo. A senhora Sue Storm, conhecida como Garota Invisível, bem… adivinhem? O seu irmão Johnny Storm, conhecido como Tocha Humana, é um jovem impulsivo que consegue se transformar numa autêntica bola de fogo. E finalmente, Ben Grimm vira O Coisa. Tudo seria uma maravilha se não fosse pelo vilão Victor Von Doom, ou Sr. Destino. Decidido a dominar o mundo, ele encontra o Quarteto Fantástico como um grande obstáculo.

O filme ganhou uma continuação (bem superior) dois anos depois. Dessa vez usando o personagem Surfista Prateado como arauto do grande (eufemismo) vilão conhecido por Galactus.

quarteto O Quarteto Fantástico
o verdadeiro quarteto fantástico


Ficha Técnica:
O Quarteto Fantástico (Fantastic Four, 2005)
Dirigido: Tim Story
Roteiro: Michael France, Mark Frost
Genêro: Aventura
Elenco: Jessica Alba
Trailer

Tullio Dias

Dizem que sou legal, mas eles estão mentindo só para me agradar. Gosto de Molejo, acho Era Uma Vez no Oeste uma obra-prima, prefiro baixo de quatro cordas do que os de cinco, tenho um MBA de MKT Digital e um curso de Publicidade, não tenho filhos, não tenho um coração, mas me derreto por caipirinhas.

Comentários