O Máskara

Antes de mais nada, quero pedir desculpas pelo desaparecimento deste que vos escreve no nosso querido “Cinema de Buteco”, mas os afazeres estão maiores do que o tempo ocioso…

Mas, chega de papo e vamos ao que interessa.

Hoje, depois de milhares de posts, Oscar, estréias e véspera de aniversário, eu volto aqui para falar de um filme de 1994, que nos conta a história de um tímido bancário que tem a sua vida modificada por completo quando encontra na rua uma estranha máscara. Ao colocá-la, ele ganha superpoderes e passa por uma grande transformação de personalidade.

Já identificou a história?

Pois é, hoje falo d’O Máskara, filme dirigido por Chuck Russell, responsável por Queima de Arquivo e O Escorpião-Rei, entre outros, e com Jim Carrey e Cameron Diaz no elenco.


O filme é o responsável pelo “boom” na carreira de Carrey e também pela estréia no cinema de Cameron Diaz, mas a história contada no cinema não retrata fielmente o que o Máskara representava nos gibis, onde ele era uma pessoa violenta e que só procurava vingança, ao contrário da história contada no cinema, onde ele tem poderes acima de tudo cômicos.


Em Edge City vive Stanley Ipkiss (Jim Carrey), um bancário decente, mas socialmente desajeitado e sem muito sucesso com as mulheres. Após um dos piores dias da sua vida, ele encontra a estranha máscara de Loki, um deus escandinavo. Quando Stanley coloca a máscara, se transforma em O Máskara, um ser com o rosto verde que possui a coragem para fazer as coisas mais arriscadas e divertidas que Stanley não conseguia fazer, devido a sua timidez, inclusive flertar com Tina Carlyle (Cameron Diaz), a bela e sensual cantora que se apresenta no Coco Bongo, a discoteca mais badalada da cidade.

O Máskara tem velocidade sobre-humana e um humor não-convencional e, enquanto isto, o gângster Dorian Tyrrell (Peter Greene), que namora Tina, se esforça para destruir o Máskara e se apoderar da máscara para usar seus poderes para o mal.


O filme em si não é aquela obra-prima do cinema mundial e até mesmo a atuação do Jim Carrey não é a melhor que ele já fez até hoje, mas é um filme que consegue cumprir muito bem o seu papel de divertir e traz cenas memoráveis. Quem que já viu o filme e não se lembra de “Cuban Pete” ou, trocando em miúdos, da cena de dança d’O Máskara com os policiais?!

Não é um clássico, não é uma obra-prima, é simplesmente um bom filme, com mil outros por aí, mas sabe como os fãs se comportam, né? Adoram exaltar os seus ídolos em qualquer lugar!

Ficha Técnica:
O Máskara (The Mask, 1994)
Dirigido: Chuck Russell
Roteiro: Mike Werb, baseado em estória de Michael Fallon e Mark Verheiden
Genêro: Comédia
Elenco: Jim Carrey (Stanley Ipkiss / Máskara), Peter Riegert (Tenente Mitch Kellaway), Cameron Diaz (Tina Carlyle) e Peter Greene (Dorian Tyrrell)

  • 2T

    é seu aniversário, né? meus parabeeeens!!! o/
    e excelente escolha! o máscara… amo esse filme e a tal sequeência de dança é a mais hilária do cinema… hahahaha, aliás… pq será que as sequências de danças são as mais engraçadas do cinema?

  • Recordar é viver!
    vc fez uma otima escolha!
    e o post ficou muito completo! parabens!

  • caralho john!!! muuuuuuito bom! mesmo!
    adoro! Stanley Ipkiss …. a qto tempo nao vejo esse filme!!

    a proposito: feliz aniversario rapaz!

Redação do Buteco

Cinema por quem entende mais de mesa de bar.