Cinema por quem entende mais de mesa de bar

O Dia Depois de Amanhã

PENSEM BEM E RESPONDAM: qual o diretor mais assustador de todos os tempos? Se você pensou em Wes Craven, bem, você tem um bom gosto, mas não. Eli Roth? Certo. Você escolheu um psicopata enrustido, boa escolha, mas não. Michael Bay? Uau. Chegou bem perto, mas também não. Seria Roland Emmerich? Pois é, parece que sim. O motivo disso é que um sujeito que faz tantos filmes apocalípticos não está apenas fazendo propaganda para a conscientização global, né?As longas duas horas de O Dia Depois de Amanhã deixam claro que Emmerich tenta levantar uma bandeira em favor da preservação humana. Com diálogos bobinhos, personagens rasos em conflitos pouco criativos, o que se percebe claramente, até quase como uma ofensa para o público, é que a produção torna explícita essa campanha de que a população de todos os países do mundo precisa aprender a controlar seus gastos e excessos em cima da natureza, além de pregar uma mensagem de respeito com os países do terceiro mundo.

Nada contra a filosofia de Emmerich. Se ele quer causar reflexão no público, que seja em grande estilo. Se isso significa inventar um filme onde o aquecimento global enlouquece o clima e congela tudo (e todos), ok, vá em frente, mas faça algo que valha a pena e não uma besteira qualquer. O Dia Depois de Amanhã não chega a ser esse produto, mas também não é um lixo. Completo, pelo menos. Vale pelo Jake Gyllenhaal com cara de moleque de 15 anos de idade.

Acho que no momento, sou incapaz de conseguir pensar em algo diferente para dizer sobre a produção estrelada por Dennis Quaid. Tudo que me vem na cabeça é: grande propaganda de preservação do ambiente para iniciantes, tipo aqueles livros de “sexo para dummies“, saca? Porra. O que foi aquele discurso do Presidente no final do filme? Me entalou a garganta toda e quase estraga toda a diversão de ver Nova York debaixo da neve, lobos famintos invadindo um navio e cadeiras servindo de pranchas. Aliás, vamos refletir e relembrar: todos os filmes de Roland Emmerich possuem um discurso inflamado de um presidente norte-americano. Será que além de querer acabar com o mundo (numa atitude de psicologia reversa, explica Freud) e todos os nossos constantes excessos, Emmerich também sonha em ocupar um espaço na Casa Branca?

Para todos aqueles que gostam de cinema catástrofe, O Dia Depois de Amanhã é um prato cheio, desde que você não corra o risco de ter uma indigestão com toda essa vontade de ser politicamente correto e respeitar os valores morais das sociedades. Um filme com uma mensagem forte dessas merecia mais do que um clima sessão da tarde.

Título original: The Day After Tomorrow
Direção: Roland Emmerich (2012)
Produção: Roland Emmerich
Mark Gordon
Roteiro: Roland Emmerich
Jeffrey Nachmanoff
Elenco: Dennis Quaid (Em Boa Companhia)
Jake Gyllenhaal (O Segredo de Brokeback Mountain)
Emmy Rossum
Ian Holm
Sela Ward
Lançamento: 28/05/2004
Nota:

Comentários