Cinema por quem entende mais de mesa de bar

A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça

Foi em julho do ano passado que A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça apareceu nas páginas do Cinema de Buteco pela primeira vez. Na ocasião, o senhor Wendel Wonka relatou suas impressões sobre um daqueles que podem ser considerados um dos melhores filmes do diretor Tim Burton e talvez a melhor parceria entre o diretor e o ator Johnny Depp. Nada melhor que aproveitar o embalo de mais um especial e falar de novo sobre a macabra história de Ichabod Crane no vilarejo Sleepy Hollow.

- Advertisement -

Os filmes de Tim Burton sempre foram recheados de uma atmosfera gótica (logo nas primeiras cenas, diversas tomadas introduzem o clima da história mostrando uma pequena cidade cinza) e com uma certa dose de humor negro e violência sutil. Aqui temos o adicional da sensualidade. Tanto a atriz Christina Ricci quanto Lisa Marie (ex-esposa de Burton) surgem em cenas sensuais onde o mero detalhe de um decote faz toda a diferença. Burton nunca deixa suas intenções explicitas e, sabiamente, ele consegue um resultado incrível. Outra coisa que vale a pena ser comentada é a sequência onde o cavaleiro sem cabeça invade uma casa e extermina a família inteira, incluindo uma criança com menos de cinco anos. Ponto para ousadia e novamente, Burton evitou problemas com a censura e deixou tudo no termo “para o bom entendedor, meia machadada basta”.
Já o ator Johnny Depp, vítima constante de perseguições por alguns dos membros do Cinema de Buteco (revelar isso seria quase que um atentado contra a moral e respeito dessaS pessoaS), consegue mostrar um personagem diferente de Edward Mãos de Tesoura e um tanto distante do caricato Jack Sparrow da trilogia Piratas do Caribe. Sem usar (e abusar) de trejeitos repetitivos, o ator consegue surpreender e mostra que por trás de todo o hype, existe sim um bom ator. Seu personagem é um policial sabichão que se borra todo ao descobrir que existe mesmo um fantasma aterrorizando Sleepy Hollow.
Mas o grande problema de A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça é a forma como o roteiro apresenta suas conclusões. Em um determinado momento da história, sem mais nem menos, Ichabod Crane tem um lapso de Sherlock Holmes e desvenda toda a conspiração envolvendo o cavaleiro e pessoas ambiciosas que estão de olho em uma grande herança. Será o personagem um parente distante do parceiro do caro Watson? Ou será que nós, reles mortais, estamos longe demais da compreensão extra-humana do gênio da policia? Não tenho essa resposta, mas independente disso, Tim Burton acertou a mão e ofereceu um excelente suspense para os seus fãs. Imperdível.

Comentários