Abismo do Medo – Parte 2


Lembro de quando comentei sobre Abismo do Medo há quase um ano e que na época, o filme ainda estava naquela linha entre o amo ou odeio (no post, claramente, era a época do “odeio”). O que é compreensível, já que é um tanto difícil assistir um filme de terror ruim e se apaixonar logo de cara. Porém, a magia do cinema é justamente fazer com que o espectador se apaixone por certos filmes depois de falar mal ou ver por mais de duas vezes. Isso sempre acontece comigo. Muitas vezes o amor é cego mesmo.

Nessa segunda parte, que não deve em nada para a primeira (talvez seja até melhor, já que gostei de imediato), a sobrevivente do primeiro filme acaba sendo obrigada a entrar novamente na caverna e procurar por suas amigas desaparecidas. Dessa vez ela entra acompanhada de um xerife escroto, uma policial boazinha e um trio de especialistas em exploração de cavernas. O que essa equipe de resgate não esperava é que as cavernas escondiam segredos mortais.

O bom da sequência é que os produtores parecem ter percebido que não podiam se levar tanto a sério e incluiram diversas piadinhas ou momentos sem noção durante o longa. Por exemplo na sequência em que os personagens encontram a camera digital das meninas do primeiro filme. Eles assistem às imagens e descobrem que elas haviam sido atacadas naquele mesmo lugar onde eles estavam parados. O diretor então começa a focalizar a expressão de medo e ansiedade de cada personagem, da direita para a esquerda, até que uma das personagens percebe que havia outra pessoa bem próxima e se assusta.

Ainda sem explicar a origem das criaturas que moram nas cavernas e surpreendendo no final, Abismo do Medo 2 recuperou tudo que o primeiro tinha de bom e ainda deixou margem para uma nova continuação. Tudo que os fãs desejam é um pouco mais de susto e de belas mulheres usando toda a força de suas pernas para sobreviverem na escuridão. Dessa vez são quatro caipirinhas com louvor.

  • vitor silos

    Eu gostei de Abismo do Medo logo de cara. Não sabia que já estava para sair o segundo não, foi direto para as locadouras, porque pelo poster…
    Verei esse filme com certeza, tomara que não tenham estragado a história.

    Vitor Silos

Tullio Dias

Dizem que sou legal, mas eles estão mentindo só para me agradar. Gosto de Molejo, acho Era Uma Vez no Oeste uma obra-prima, prefiro baixo de quatro cordas do que os de cinco, tenho um MBA de MKT Digital e um curso de Publicidade, não tenho filhos, não tenho um coração, mas me derreto por caipirinhas.