Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Autopsy

Sangue. Gritos. Jovens bonitos e desesperados. E mais sangue. O típico filme de terror que todo mundo gosta de assistir e o ator que segura as pontas do longa é o Robert Patrick (Exterminador do Futuro 2) que interpreta o médico sádico e presunçoso que tenta salvar a vida de sua esposa usando de maneiras nada convencionais.

O resto do elenco conta com um sósia do baixista do Angra, o Felipe Andreoli e outros dois rostinhos bonitos, que provavelmente podem vir a ter algum outro filme no currículo. Um dia. Embora não existam cenas de nudez, o que compromete um pouco o interesse dos produtores em alguma eventual produção. A sequência inicial é repleta de insinuações sexuais e consumo exarcebado de drogas. O resultado da noitada é um acidente de carro. Ou seja, é uma pequena liçãozinha de moral do tipo “Se beber, não dirija”. A eutanásia é outro assunto que aparece no longa. Só que ao contrário da mensagem sobre as bebidas, o roteirista e diretor Adam Gierasch resolveu se mostrar a favor da prática.

- Advertisement -

Autopsy é só mais outro filme que ninguém precisa tomar conhecimento, mas que provavelmente vão ter um certo sucesso nas vídeolocadoras brasileiras (se é que vai chegar lá…). Destaque para a enfermeira-açougueira ninja e algumas cenas de violência gratuita. É tenso.

Comentários