Halloween – Rob Zombie

A distribuição de filmes no Brasil ainda tem seus momentos ridiculos. Filmes como Across The Universe e Into The Wild demoraram meses para entrar em cartaz (anos no caso de Across The Universe) e quando entram, ficam pouco mais de duas semanas. Belo Horizonte consegue ter mais problemas com isso, já que alguns filmes sequer chegam a passar nos cinemas mineiros, todos concentrados nos shoppings centers.

A nova vítima é a estréia da semana, o filme Halloween de Rob Zombie (sim, aquele músico doidão). Vi o filme no final do ano passado, na época, achava que o filme ia entrar nos cinemas brasileiros e só fui me lembrar dele recentemente. Por acaso, vai entrar em cartaz agora! Adoro essas coincidências.

Rob Zombie conseguiu o impossível e trouxe honra para a história criada por John Carpenter em 1978. Se os últimos filmes pecaram por atores ruins (exceto o H20, que foi realmente legal!) e histórias fracas, desta vez, o diretor optou por recontar a origem de Michael Myers, algo que nunca havia acontecido antes. Conhecer a história da infância do pequeno Myers, é algo que todo fã da série gostaria de ver e chega a ser arrepiante acompanhar o começo da carnificina de Halloween do personagem.

Não cheguei a assistir o filme original e por isso não sei o quanto é fiél, mas basta dizer que a cena em que Laurie Strode corre, fugindo do irmão, é idêntica à do filme de John Carpenter. Recomendo demais! Para todos os fãs do gênero!!

Trailer do primeiro filme de 1978

clássico do cinema de terror

  • Fla

    sessão TAMBÉM!

  • 2T

    HAHAHHAHAHAHAHAHAHAHHAHAA
    Essa tem que ser com todo mundo travado. Só assim mesmo para dar conta das cenas angustiantes da mocinha correndo para o lado errado… e mais improvável!

  • Fla

    hHHhhAHHAHAHAHAHAHA

    jogos mortais! jogos mortais!

Tullio Dias

Dizem que sou legal, mas eles estão mentindo só para me agradar. Gosto de Molejo, acho Era Uma Vez no Oeste uma obra-prima, prefiro baixo de quatro cordas do que os de cinco, tenho um MBA de MKT Digital e um curso de Publicidade, não tenho filhos, não tenho um coração, mas me derreto por caipirinhas.