O Silêncio do Lago

Tenho o costume de preferir um bom filme de suspense/terror francês a qualquer produção do gênero que venha de Hollywood. Os filmes europeus tem a tendência de serem menos imbecis, o apelo comercial não é mais importante que a história, e bem… os europeus são mais chiques, não é verdade? O Silêncio do Lago é baseado em um livro e se não tem cenas violentas, possui muitos pontos no quesito terror psicológico.

Lembrei um pouco de Breakdown – Implacável Perseguição, aquele filme velho com o Kurt Russel. A história é um pouco parecida: o cara tá com a namorada/amiga/amante/ficante/modern lover em um posto e de repente a mulher desaparece. Se passam três longos anos sem nenhuma resposta do paradeiro da garota até que o sequestrador resolve fazer contato e “revelar” exatamente o que aconteceu.

O assassino do filme poderia muito bem estar no clube de caça humana apresentado em O Albergue. A diferença é que ele não tem prazer em tirar a vida de outra pessoa, só o faz por ser um pouquinho perturbado. Gosta de planejar os detalhes e descobrir se estava predestinado a fazer aquilo ou não. Destaque para as atuações, que mesmo não sendo algo além da média, agradam bastante.

São três caipirinhas!


Tullio Dias

Dizem que sou legal, mas eles estão mentindo só para me agradar. Gosto de Molejo, acho Era Uma Vez no Oeste uma obra-prima, prefiro baixo de quatro cordas do que os de cinco, tenho um MBA de MKT Digital e um curso de Publicidade, não tenho filhos, não tenho um coração, mas me derreto por caipirinhas.