Oásis dos Zumbis

Oasis of The Zombies (5)

Oásis dos Zumbis é um dos piores filmes a que eu já vi na vida. Na verdade, acho que é o pior entre todos eles. Plano 9 do Espaço Sideral parece uma obra-prima perto desse desastre. O longa consegue falhas em todos os aspectos possíveis. É preciso muito talento para fazer algo tão horrível. Eu devia respeitar o diretor Jésus Franco pela tamanha mediocridade, não é qualquer um que faz um filme desses.

O longa começa com duas garotas que param o jipe em um oásis, vão caminhar e logo são devoradas por alguns zumbis. Logo mais descobrimos que esse oásis foi campo de batalha na Segunda Guerra, enquanto alguns soldados nazistas carregavam ouro, foram atacados e os militares que ali morreram continuam lá, como zumbis, vale ressaltar que a dita batalha é um interminável flashback (já que o filme se passa nos anos 80) e mesmo que mesmo tendo exibido em tela, o longa faz questão de mostrar várias vezes e por vários segundos a suástica, decerto o diretor pensa que a plateia tem demência como ele. Apenas uma pessoa sobrevive do confronto contra os nazistas: o Capitão Blabert, que é salvo por um sheik das redondezas. O militar logo se apaixona por Sylvie, a filha do homem que o salvou (que é branco e sem nenhum traço árabe) e com ela tem um filho, que anos mais tarde tenta pegar o ouro no local.

Oásis-dos-Zumbis-1982-1

A montagem do projeto é completamente amadora, e falha ao criar qualquer ritmo para esse, fazendo com que até mesmo cenas de ataques de zumbis pareçam intermináveis e aborrecidas. Não posso falar que a fotografia é melhor, já que usa mais zooms que um tio velho e bêbado fazendo uma filmagem em alguma festa de família, algo realmente patético.

As atuações não são melhores também. Por exemplo, em uma cena em que determinado personagem morre ao levar uma injeção letal, ele tenta atacar seu algoz e depois bate a mão no peito e cai no chão. Eu nunca pensei que fosse dizer isso, mas esse filme faz com que as atuações das novelas do SBT sejam estupendas. Os zumbis do título são feitos com a melhor maquiagem que o troco do ônibus pode comprar. Uma cena que causa o humor involuntário é a em que um personagem fala “eles estão vindo rápido” e a câmera mostra zumbis caminhando lentamente por vários segundos que parecem ser uma eternidade.

Assusta-me que o diretor Jésus Franco tenha conseguido fazer tantos filmes (só no IMDb são mais de 150 creditados) com sua total falta de habilidade com o Cinema. Oásis dos Zumbis é tão ruim que deve fazer o George Romero se arrepender de ter criado o sub-gênero.

oasis-of-zombies[zero]

João Golin

O mais novo da equipe do Cinema de Buteco, ele é o único que realmente tentou estudar cinema seriamente. No processo, aprendeu a beber, se apaixonou mais uma vez por Taxi Driver, e sonha com o dia em que ganhará uma faixa escrita: “nós amamos o Gollum”.