Sob o Domínio do Mal

Denzel Washington, Meryl Streep e Liev Schreiber sendo dirigidos por Jonathan Demme. Não podia dar um filme ruim. Sob o Domínio do Mal trata-se de uma refilmagem de um filme de 1962 e é uma das melhores sacadas do diretor de Silêncio dos Inocentes e O Casamento de Rachel. É conduzido lentamente, valorizando os dramas dos personagens principais, veteranos da guerra do golfo e só depois revelando a verdadeira origem do “mal” do título.

O vencedor do Oscar, Denzel Washington (Assassino Virtual) aparece como um major que não mantém recordações do que aconteceu em um conflito até que passa a ter estranhos pesadelos. Enquanto isso, seu companheiro no exército (Liev Schreiber) começa uma rápida ascenção política. Mas o destaque do filme é a atuação genial de Meryl Streep (As Horas). Na boa que ela é uma das atrizes mais fodas do cinema, prova disso é o número recorde de indicações ao Oscar e de seus prêmios. Inclusive, ela foi indicada ao Globo de Ouro por sua participação em Sob o Domínio do Mal. Sua personagem é sutil, manipuladora, envolvente e com uma frieza fora do normal.

- Advertisement -

Sob o Domínio do Mal é um suspense psicológico muito interessante. Você pensa que vai ver um filme sobre os dramas do pós-guerra, mas então se depara com cientistas manipuladores e conspirações governamentais. Muito bom mesmo. Recomendo por demais!

Comentários