Um Drink no Inferno | Cinema de Buteco
Terror

Um Drink no Inferno

dusk Um Drink no Inferno


Quentin Tarantino demonstra uma tara por pés em praticamente todos os seus filmes. Podemos dizer facilmente que Juliette Lewis é a segunda musa na vida do diretor/roteirista (ninguém desbanca Uma Thurman). A sequência em que o personagem interpretado pelo próprio Tarantino, observa a garota dos pés à cabeça demonstra o fascínio da podolatria na vida do diretor.

Um Drink no Inferno é o tipo de filme que retrata perfeitamente a melhor espelunca possível para se ter um porre e/ou abraçar o capeta. O bar é escroto, destruído, detonado, cheio de matadores mexicanos, caminhoneiros tarados e claro, as mulheres mais gostosas do México. O único problema é que são vampiras sugadoras de sangue, ou seja, elas te chupam inteirinho. Mas não desespere-se: os mexicanos feiosos não iriam recusar o seu pescocinho. O bom é que durante os poucos minutos em que esteve em cena, Salma Hayek conseguiu me deixar boquiaberto. Exceto na parte em que se transforma em vampira, que mais parece uma cobra from hell com patas.

Destaque para a presença de uma jovem Juliette Lewis e do “astro” Dany Tejo como mexicano bad ass. Boa diversão.


dusk Um Drink no Inferno

Ficha Técnica:
Um Drink no Inferno
(1996)
Dirigido:
Robert Rodriguez
Roteiro: Robert Rodriguez e Quentin Tarantino
Genêro:
Ação
Elenco:
Juliette Lewis, George Clooney , Quentin Tarantino
Trailer de tv tosco

Aproveitando que estamos falando de Um Drink no Inferno, não custa publicar os posters das sequências duvidosas. Alguém aí arrisca?

dusk Um Drink no Inferno

dusk Um Drink no Inferno

Tullio Dias

Dizem que sou legal, mas eles estão mentindo só para me agradar. Gosto de Molejo, acho Era Uma Vez no Oeste uma obra-prima, prefiro baixo de quatro cordas do que os de cinco, tenho um MBA de MKT Digital e um curso de Publicidade, não tenho filhos, não tenho um coração, mas me derreto por caipirinhas.

Comentários