Filme: Tomorrowland – Um Lugar Onde Nada é Impossível

Texto inicialmente publicado no Art Perceptions

tomorrowland_2

O que você faria se soubesse seu futuro? Tomaria decisões que te aproximassem das previsões ou tomaria rédeas do seu destino? A resposta depende da crença no determinismo ou no livre arbítrio. Você é um sonhador otimista ou já endureceu seu coração com a dura e inevitável realidade?

Tomorrowland é uma produção dos Estúdios Disney que mostra a trajetória de Casey Newton (Britt Robertson) ao tentar impedir que a estação de lançamento de foguetes perto de sua casa seja desativada, para que seu pai não perca o emprego. Porém, com o andamento do filme percebemos no fundo ela era uma otimista e que sempre sonhou em visitar o espaço.

Nesta jornada, Casey cruza o caminho com Athena (Raffey Cassidy) e Frank Walker (George Clooney) e eles passam a buscar o retorno a Tomorrowland, uma cidade modelo perfeita e futurista. O conceito da cidade do filme foi criado a partir dos desenhos conceituais do próprio Walt Disney, quando ele brincava de arquiteto urbanista para planejar seus parques.

A direção de Brad Bird foi competente em criar um visual quase que onírico para Tomorrowland e nada melhor do que a Cidade das Artes e Ciências da cidade de Valência projetada por Santiago Calatrava para servir como locação principal.

O destaque fica para a atuação da jovem Britt Robertson que consegue dar a sua personagem o brilho que ela precisava para convencer o público de sua importância, e que chega a roubar a cena de figurões como George Clooney e Hugh Laurie, tanto pelo brilho de seu papel. Destaque ainda para a fisionomia dos robôs de sorriso estalado que não por acaso se assemelham aos animatrônicos dos parques de diversão.

É curioso ainda notar uma grande cena de ação que faz questão de fazer diversas referências visuais e sonoras a saga Star Wars, franquia recém comprada pelo Estúdio, servindo de aquecimento para o lançamento do Episódio VII – O Despertar da Força, que está previsto para dezembro deste ano.

tomorrowland

O ponto fraco fica com o roteiro que chega a ficar confuso ao tentar gerar um grande mistério no começo do filme, e só revela as principais premissas da trama numa cena rápida de resolução. É preciso ainda salientar que apesar de divertir, o filme se afasta muito da proposta original vendida pelo trailer do filme, mostrando o próprio Walt Disney apresentando seus projetos e ideais de futuro perfeito e harmonioso.

Em meio a tantas distopias juvenis lançadas ultimamente como Jogos Vorazes, The Maze Runner e Série Divergente; Tomorrowland é uma mensagem de otimismo para a humanidade, mostrando que a construção de um futuro dos quais podemos nos orgulhar está apenas e tão somente em nossas mãos.

Tomorrowland (2015) De Brad Bird. Escrito por Brad Bird e Damon Lindelof. Com George Clooney, Brit Robertson e Hugh Laurie.

Trailer

Referências

Tomorrowland – Um Lugar onde nada é impossível

Santiago Calatrava

Leonardo Carnelos

Leonardo Carnelos é engenheiro mecânico aeronáutico, árbitro de tênis e responsável pelo blog Art Perceptions (www.artperceptions.com). Paulista, paulistano e palmeirense, acredita que a vida não faz sentido sem o estudo da Arte.