Golpista do Ano (Eu te amo, Phillip Morris) | Cinema de Buteco
Críticas de filmes

Golpista do Ano (Eu te amo, Phillip Morris)

foto_eu_te_amo_phillip_morris_2 Golpista do Ano (Eu te amo, Phillip Morris)
Em um domingo frio e sem grandes perspectivas amorosas, fica difícil se inspirar para sentar e ver um bom filme. Pior ainda fica a missão de relatar a experiência para as páginas do Cinema de Buteco. Mas é preciso ser forte e resistir. E afinal de contas, com a chegada do dia dos namorados, nada pode ser mais inspirador que a história real de Steven Russel e seu louco amor por Phillip Morris. Sim. Uma história real sobre um romance gay, onde os personagens são presidiários e que realizaram algumas das fugas mais engraçadas da história do sistema carcerário norte-americano.
O principal problema do filme estrelado pelo comediante Jim Carrey é ter fracassado em captar a essência dos relatos do verdadeiro Steven Russel no livro Eu te Amo, Phillip Morris (que aliás é um título bem mais interessante que O Golpista do Ano). O que era mais impressionante na história de Russel foi transformado em mero detalhe de fundo para dar mais destaque à relação entre os dois personagens principais. Ok. Ewan Mcgregor surpreende demais como um frágil e sensível Phillip Morris (a atuação do cara é tão sutil e eficiente que eu ousaria dizer que foi um dos melhores momentos de sua carreira no cinema) e existe realmente uma química poderosa entre os dois atores. Porém, eram as fugas e trapaças de Steven Russel que justificariam o filme. Poucos golpistas foram tão felizes na história. Dentre uma de suas fugas épicas, podemos destacar a que saiu pela porta da frente da delegacia. Tudo isso porque na vida real, o cara era policial e trabalhou com muitas pessoas influentes. Nada disso aparece no filme e fica a impressão de que Russel é apenas um maluco com QI muito alto e extremamente apaixonado.
Apesar de deixar a desejar, O Golpista do Ano tem bons momentos e que conseguem arrancar boas risadas. Mas melhor ainda é ver Jim Carrey mostrando que ainda consegue ser um ator engraçado e carismático. O brasileiro Rodrigo Santoro faz uma participação especial como o primeiro namorado de Steven Russel e consegue roubar a cena, mas pena que seu personagem não dura muito: Jimmy morre em decorrência do HIV, que começava a figurar como um pesadelo na vida dos homossexuais.
foto_eu_te_amo_phillip_morris_2 Golpista do Ano (Eu te amo, Phillip Morris)
Ficha Técnica:
Golpista do Ano (Eu te Amo, Phillip Morris, 2010)
Dirigido: Glenn Ficarra e John Requa
Roteiro: Glenn Ficarra e John Requa
Genêro: Comédia
Elenco:
Rodrigo Santoro , Jim Carrey , Ewan Mcgregor

Tullio Dias

Dizem que sou legal, mas eles estão mentindo só para me agradar. Gosto de Molejo, acho Era Uma Vez no Oeste uma obra-prima, prefiro baixo de quatro cordas do que os de cinco, tenho um MBA de MKT Digital e um curso de Publicidade, não tenho filhos, não tenho um coração, mas me derreto por caipirinhas.

Comentários

  1. Ia postar, mas brochei qdo vi q vc postou! xD Só daqui há uns meses se eu ainda estiver inspirado! Anyway, o filme é mt foda msm! xD

  2. Po wonkinha!!! Faz o post e deixa em rascunho para um futuro próximo… a gente bem precisa ter post em estoque. hAHAHHAA