Críticas de filmes

I’m Here

por João

De Spike Jonze. Com Andrew Garfiel e Siena Guillory.
 
I’m Here é a improvável história de amor vivida por dois robôs: Sheldon, um bibliotecário com um olhar triste e meio sem perspectiva e Meredith, extrovertida e um pouco atrapalhada. A despeito das diferenças, eles vão se apaixonar. Não há muito o que falar do filme. A história é simples. Triste e bonita ao mesmo tempo. É sobre a impossibilidade de entrega total à pessoa amada, já que apenas os robôs seriam capazes de fazê-lo sem com isso deixar de existir, sem desaparecer, sem perder sua identidade.
 

 
Assistir ao filme pela internet é uma experiência deliciosa (depois do lançamento no festival de Sundance, o curta ganhou um simpático site oficial). Pode-se convidar amigos para uma seção de cinema através do Facebook. Interessante opção: um filme que fala de relações entre robôs proporcionando formas de interação digamos… virtuais.
 
Ingresso na mão, vamos ao filme!
 
Trilha sonora impecável (“There are many of us” é linda), bela fotografia e direção de arte (que fica entre opções vintage e kitsch) e cenas divertidíssimas (Meredith fazendo uma “intervenção urbana” e recarregando as baterias com Sheldon: sensacional!). I’m Here é mais uma pequena obra prima de Spike Jonze, que insiste em não errar uma. Vale e a pena conhecer.

  • Eric Samuel

    Spike é sempre ótimo!
    Vale a pena d+ conferir…
    é muito emocionante!

João

Filósofo, arte educador, amante de cinema, funk carioca e de uma boa conversa acompanhada de cerveja.