Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Os Smurfs

Você tem mais de 20 anos? Então com certeza você vai querer carregar seu filho, sobrinho, afilhado, ou até mesmo o enteado do vizinho pra te acompanhar ao cinema e assistir Os Smurfs.



Essas criaturinhas azuis que marcaram a infância de grande parte das pessoas que nasceram até a década de 80, com os desenhos animados produzidos pela Hanna-Barbera e transmitida pela Rede Globo, agora estão nas telonas encantando, novamente, pais e filhos.

E pra quem nunca ouviu falar (se é que é possível) eu vou contar um pouco sobre quem são essas coisinhas azuis:

- Advertisement -

Os Smurfs são nada mais, nada menos, do que pequenas criaturas azuis, que se parecem com duendes e moram em casinhas em forma de cogumelos que ficam escondidos no meio da floresta. Esses personagens foram criados por Pierre Culliford, mais conhecido como Peyo e a primeira vez que se ouviu falar deles foi em 1958, quando Johan et Pirlouit, famoso escritor Frânces que publicou sua história A Flauta de seis Smurfs. Depois disso, os Smurfs viraram histórias em quadrinhos e só depois vieram alegrar as manhãs da garotada na Globo, em forma de desenho animado. Na década de 90, o desenho passou a ser exibido no canal fechado Cartoon Network e agora, depois de alguns anos, voltam para marcar mais uma geração com um longa metragem nas telonas do cinema. 

Deastrado, Ranzinza, Papai Smurf, Smurfete, Arrojado e Gênio

No filme, o Smurf Desastrado (Anthon Yelchin/Gustavo Pereira) acaba metendo os pés pelas mãos e atravessa, juntamente com Papai Smurf (Johnathan Winters/Orlando Drummond), Smurfette (Katy Perry / Jullie), Smurf Ranzinza (George Lopez/Samir Murad), Gênio (Fred Armisen/Cláudio Galvan) e Arrojado (Alan Cumming/Marco Ribeiro), um portal que os leva para Nova York. O que eles não sabem é que Gargamel (Hank Azaria), o terrível feiticeiro que inferniza a vida deles na aldeia, também consegue passar pelo portal. Começa aí mais uma caçada do bruxo aos smurfs.

Em New York city, a turminha azul vai parar na casa de Patrick (Neil Patrick Harris), um jovem publicitário muito focado no trabalho e que acaba deixando de lado o seu casamento com Grace (Jayma Mays). Eles estão se preparando para ser papais e nesse momento, tudo que Patrik mais quer é saber se está preparado para isso. E no meio de toda essa confusão ele ainda terá que arrumar tempo para ajudar seus novos amigos, os Smurfs, a voltarem pra casa e é aí que ele vai descobrir o verdadeiro significado de família, união e amor.

Uma Curiosidade: Gargamel queria comer os Smurfs,
mas então descobriu que
se juntasse 6 deles poderia fabricar Ouro

Além disso, os atores estam incríveis, destaque para o bruxo Gargamel e pro gato Cruel, seu fiel escudeiro (as expressões e os gestos do gato ficaram perfeitas). 
Os Smufs pareciam até pessoinhas quando contracenavam com os atores de verdade. Pareciam que eles estavam realmente ali. Na minha opinião apenas o 3D poderia ter sido mais explorado.

No comando dessa galera está o diretor Raja Gosnell (“Scooby Doo”, “Nunca Fui Beijada”) e os roteiristas J. David Sterm e David N. Weiss. 

Cruel rachando de rir das mancadas de seu dono

E a trilha sonora, que é bem alegre e divertida, ficou por conta de um brasileiro. Heitor Pereira, que já tocou até com Simply Red e Elton John. Com uma turma dessa nos bastidores, o resultado não poderia ser melhor.

Fui surpreendida pelo filme. Estava esperando algo bobo, bem infantil e o que eu vi me emocionou e me fez realmente voltar à minha infância, quando eu tomava meu copo de toddy e comia Mirabel sentada em frente a TV, assistindo ao desenho. O longa não trata apenas da vida dessas criaturinhas, nem do quão eles podem ser fofos e amigos, mas ensina valores, que muitas pessoas e famílias, hoje em dia, já se esqueceram.
Vou Smurfar 5 caipirinhas, mas se pudesse, smurfava mais! Show de bola!


ps.: Não entendi por que o Joubert não conseguiu parar de rir na hora que o Gargamel bola um plano para fugir da prisão… Mas depois ele me explicou… Piadinhas de NERD fã de Senhor dos anéis… vai entender…

Comentários