Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Invictus

Depois do excelente Gran Torino (eleito como o melhor filme do ano de 2009 pela equipe do Cinema de Buteco. Em breve a lista completa) e do sério A Troca, o diretor Clint Eastwood tenta mostrar de novo os motivos que o levaram a ser considerado como um dos nomes mais talentosos do cinema norte-americano. A adaptação do livro escrito por John Carlin, também conta com atuações inspiradas de Morgan Freeman e Matt Damon. Dificilmente poderia dar errado, mas infelizmente, é o que acontece. Não fossem as brilhantes interpretações da dupla de atores, Invictus seria uma das produções menos brilhantes de Eastwood.

- Advertisement -

Apesar disso, é claro, Invictus acaba dando um show. O ator Matt Damon, que tem pretensões de se tornar diretor, chegou a declarar várias vezes que gostaria muito de trabalhar com Clint Eastwood e acabou tendo a sua chance de aprender um pouco mais sobre um de seus grandes idolos. E o veterano Morgan Freeman encarna Nelson Mandela quase que perfeitamente. Não há outro ator no cinema que conseguisse interpretar o personagem tão bem quanto Freeman. Preste bastante atenção na forma com que o ator conversa, se move e age durante a história. ´E quase que um espelho do ícone da luta contra o racismo. Tudo isso se deve, além, obviamente, do talento dos dois atores, ao resultado do trabalho de Clint Eastwood. Ele conseguiu tirar o melhor dos atores e mesmo que o filme soe superficial em alguns momentos (tudo é rápido demais para criar apego e/ou desenvolver a psicologia dos personagens)
No ano em que a Africa é centro das atenções do resto do mundo, Invictus retrata um momento histórico. Logo após a eleição de Nelson Mandela e o fim do apartheid, o país ficou dividido. O presidente não foi bobo e percebeu que o rugby era a melhor oportunidade de unir o seu povo e encerrar as desavenças. Em sua época na prisão, Mandela observava como os negros torciam sempre contra sua própria seleção e fora da cadeia não era diferente, afinal, apenas um jogador da seleção nacional era negro. Mandela convoca o capitão da equipe (interpretado por Damon), um sujeito branco e grande, e juntos eles começam a mostrar para a população que é possível viverem juntos e felizes. Tudo em nome do esporte.
Invictus é um filme simples, muito bem feito e que funciona como uma grande homenagem de Clint Eastwood a Nelson Mandela. Não esperem nada mais que um show dos dois atores e várias (porém não tão empolgantes) sequências mostrando um pouco mais do rugby. Impossível não vestir a camisa e torcer junto pela vitória da seleção africana, como diversos outros filmes tem a capacidade de fazer conosco. Despertar esse sentimento de torcida não é lá digno de grandes méritos, mas a diferença é que dessa vez não se trata de um diretor qualquer brincando com nossas emoções. Clint Eastwood sabe o que faz e pode se aventurar no perigoso terreno dos filmes (mais ou menos) esportistas. Mas ele pode, né?
Ficha Técnica:
Invictus (2009)
Dirigido: Clint Eastwood
Roteiro: Anthony Peckham
Genêro: Drama
Elenco: Morgan Freeman , Matt Damon
Trailer

Comentários