Juno

Gênero: Comédia – Drama
Duração: 96 min
Origem: EUA
Estúdio: Paris Filmes
Direção: Jason Reitman
Roteiro: Diablo Cody

“Confrontada com uma gravidez inesperada, uma adolescente precisa tomar decisões igualmente inesperadas sobre sua futura criança. Indicado ao Oscar de filme, diretor, atriz e roteiro.”

Ainda no começo do mês de janeiro veio a indicação de um amigo *Você deveria ver Juno!*, e na hora eu pensei *Nome estranho pra um filme. Deve ser um filme cult asiático, não vou ver!*. O filme foi ganhando nome com as suas merecidas 4 indicações ao Oscar 2008 e depois de vencer na categoria *Melhor Roteiro Original*, eu não tinha mais dúvidas, eu precisava assistir a mais nova *sensação do momento*. E então, eu assisti, e gostei muito. É um bom filme, singelo de fato. Me fez lembrar *Dawsons Creek* e ter uma saudade imensa dos meus 12 anos. Há muito tempo não me sentia tão apaixonada pela ingenuidade e simplicidade de um filme. A presença de Michael Cera no elenco me incomodou muito a primeira vista, mas ele se superou. Com uma performance tão ruim em *Superbad – É Hoje*, eu achei que ele nunca fosse conseguir se sair bem. Ellen Page é uma grande e boa surpresa, apaixonante, diria. Jennifer Garner está maravilhosa, como sempre.

Um filme colorido, atrativo visualmente, com animações encantadoras e uma trilha sonora escolhida a dedo. Com direito a diálogos sobre Sonic Youth e o Iggy Pop. A história toma rumos tão surpreendentes que você tem vontade de consertar a vida dos personagens para que eles sejam *feliz para sempre* antes da hora certa.

Juno parece uma bobagem, mas é uma bobagem que vale a pena ser assistida. E no cinema, pois o filme estreiou na ultima sexta feira, 22/02, aqui no Brasil.

Trailer: http://br.youtube.com/watch?v=k5b2ClTxaL4

Curiosidades: Em entrevista, a atriz canadense Ellen Page comentou que se encantou em atuar neste longa-metragem, embora tenha sofrido um pouco durante as filmagens. “A roupa que tinha de usar, com uma barriga de grávida, era pesada, incômoda e me fazia suar muito na barriga. Acho que emagreci alguns quilos, era demais”, comentou. Foi Ellen Page quem sugeriu que sua personagem fosse fã das músicas de Kimya Dawson e The Moldy Peaches; O telefone de hamburger visto em cena pertence a Diablo Cody, roteirista de “Juno”; Foi o 1º filme lançado pela Fox Searchlight Pictures a ultrapassar a marca de US$ 100 milhões arrecadados nas bilheterias dos Estados Unidos; O orçamento do longa foi de US$ 7,5 milhões.

  • tambem curti DEMAIS da conta este filme!

  • 2T

    Eu também!!! Até quero ver de novo… É tão fofinho!

  • vamo marcar de ver junto, macacada?!

  • Este comentário foi removido pelo autor.

  • quem foi o *gordinhO8 que excluiu o SPAM ali de cima que eu nem vi?! 😛

  • VAMOS MARCAR DE VER JUNTOS SIMMMMM

Redação do Buteco

Cinema por quem entende mais de mesa de bar.