Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Mensagem para você

you've got mail

NÃO DEIXE A SEQUÊNCIA DE ABERTURA de Mensagem para você te enganar. A introdução dos créditos, hoje defasada, pode dar a entender que o “romance moderno” está ultrapassado. Não é o caso. Basta a Nova Iorque digital dar lugar à real para se perceber que o longa de Nora Ephron continua muito relevante – mesmo 15 anos depois.

Em 1998, os computadores já haviam modificado a forma como o americano médio se comunicava – e até ganhava força um movimento de resgate do analógico. É nesse contexto que Joe (Tom Hanks) e Kathleen (Meg Ryan) se conhecem: na internet. Na vida real, fora dos bits e bytes, eles são concorrentes nos negócios e praticamente inimigos.

- Advertisement -

Youve-Got-Mail_610

Mas ei, estamos no Upper West Side, pra onde a própria Nora Ephron se mudou a contragosto nos anos 80. Ela viu a vizinhança crescer e ser tomada pelas redes de lojas que reduziam a descontos a experiência de compra. É isso que Joe Fox faz, abrindo uma livraria de dois andares na esquina próxima à charmosa livraria infantil que Kathleen herdou da mãe.

Sem saber a identidade do amigo virtual, os concorrentes vão à luta – ou, como diria Sonny em O Poderoso Chefão, “go to the mattresses”. Ele, com as analogias ao clássico de Francis Ford Coppola; ela, abandonando a doçura de quem lê Orgulho e Preconceito todo ano. Afinal, não é pessoal – são apenas negócios.

vlcsnap-488952

Não para Ephron. Em seu quinto longa, a diretora adquiriu o timing competente de quem sabe dialogar com o público. Apesar de cair no inevitável clichê das comédias românticas – homens cerebrais e matemáticos, mulheres mais humanas e sentimentais -, Nora Ephron cria personagens com nuances tão adoráveis quanto irritantes. A sua guerra dos sexos é apenas um pretexto para levantar uma questão já relevante àquela época e certamente importante até hoje: a forma como nos conectamos – não a uma rede de computadores, mas às pessoas.

youve-got-mail

Não que o debate proposto tenha o peso de um teórico da comunicação (ainda bem!). A pauta pode levar a um papo sério, mas leveza é a melhor carta da diretora e roteirista para criar um mundo com o qual há uma identificação imediata. O mérito é dos diálogos afiados entre personagens tão reais quanto possível numa romcom: o mocinho não exibe um corpo sarado e a mocinha, apesar dos olhos claros e o cabelo (quase sempre) no lugar, se vê presa às próprias idealizações românticas e à solidão – mesmo quase morando com o namorado. Greg Kinnear é o que mais se destaca no elenco coadjuvante nonsense e cômico, que também tem Parker Posey, Jean Stapleton, Steve Zahn, Dave Chappelle e Cara Seymour.

youve-got-mail-meg-ryan-and-heather-burns

Mais que o reencontro de quem fez Sintonia de Amor, o filme de Ephron veio para delinear a essência do chick flick: histórias sobre mulheres incríveis, sim – como são as mulheres -, mas complexas sem se resumir a hormônios; felizes, independente de sua vida amorosa; passionais, sem serem totalmente previsíveis.

Mensagem para você é uma deliciosa crônica pós-moderna sobre amores e desafetos, amizades e a nossa própria pseudointelectualidade. Apesar de contribuir para redefinir as personagens femininas nos filmes românticos, Nora Ephron não se reduzia a uma “mulher diretora”. Preferia se definir como uma cineasta novaiorquina. Por isso, esta é uma carta de amor às belezas de uma cidade inspiradora – de amores, histórias e histórias de amor.

 You've Got Mail (1)

Título original: You’ve got mail
Direção: Nora Ephron
Roteiro: Nora Ephron, Delia Ephron
Elenco: Meg Ryan, Tom Hanks, Greg Kinnear, Parker Posey, Steve Zhan, Dave Chappelle
Lançamento: 1998
Nota:[tresemeia]

Comentários