Crítica: O Espião, de Kari Skogland
Críticas de filmes

O Espião

01%2BO%2BEspi%C3%A3o O Espião

Imaginem viver uma vida dupla agindo junto ao IRA e o serviço secreto britânico. Essa é a vida de Martin McGartland, retratada no livro autobiográfico que virou um filme estrelado pelo bonito e talentoso Jim Sturgess (Across the Universe). Infelizmente o filme não vai passar em nenhum cinema e provavelmente já pode ser encontrado em qualquer locadora (óbvio, já que eu estou comentando sobre ele, né?). Antes de terminar a resenha, devo dizer que é mais uma amostra do talento de Sturgess e que merece 5 caipirinhas na escala do Cinema de Buteco.

A grande sacada de O Espião está na atuação fodástica de Jim Sturgess. A trama é envolvente, os personagens carismáticos, mas nada é tão explorado quanto o drama do personagem em se ver dividido e arriscar o pescoço da namorada grávida de seu segundo filho e sua mãe ao mesmo tempo em que trai o movimento do IRA.

Pode parecer clichê e repetitivo. Provavelmente você pode dizer que “já vi essa história antes” em filmes como Inimigo Íntimo (com o Brad Pitt e Harrison Ford) e até mesmo em Os Infiltrados (com Leonardo DiCaprio e Matt Damon). Só que esta é uma história real de um dos caras mais procurados pelo IRA até os dias de hoje. Excelente filme.

Ficha Técnica:
O Espião (Fifty Dead Man Walking, 2009)
Dirigido: Kari Skogland
Roteiro: Kari Skogland
Genêro: Suspense
Elenco: Jim Sturgess
Trailer

Tullio Dias

Dizem que sou legal, mas eles estão mentindo só para me agradar. Gosto de Molejo, acho Era Uma Vez no Oeste uma obra-prima, prefiro baixo de quatro cordas do que os de cinco, tenho um MBA de MKT Digital e um curso de Publicidade, não tenho filhos, não tenho um coração, mas me derreto por caipirinhas.

Comentários