Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Os Aventureiros do Bairro Proibido

Os Aventureiros do Bairro Proibido

OS AVENTUREIROS DO BAIRRO PROIBIDO É MAIS UMA DAQUELAS AVENTURAS DOS ANOS 80 CARREGADAS DE TOSQUEIRA. Ver raios coloridos saindo dos olhos daqueles demônios chineses nunca será demais. O que era legal e estava na moda virou brega para quem não tem memória, mas é mais nostálgico do que nunca para quem gosta de lembrar como isso surpreendia quem viveu a época em questão.

Jack Burton (Kurt Russell) é um garanhão e jovem caminhoneiro. Ele é amigo de Wang Chi, um chinês gente boa que é apaixonado por sua noiva Miao Yin, uma linda chinesa de olhos verdes. Tudo começa com o sequestro de Miao ao chegar no aeroporto dos EUA: Jack e Wang Chi vão para Chinatown e lá começa a acontecer de tudo. Os dois ficam travados entre uma briga de gangues chinesas, e para fugir de tudo, Jack acaba passando por cima de um dos guardiões de David Lo Pan e agora sim: estão encrencados de verdade. Com a ajuda de de Egg Shen, outro chinês gente finíssima e tiozinho-sabe-tudo (sempre tem um guru oriental nesses filmes) ajuda a dupla a chegar até o reino de Lo Pan, um ser poderoso e imortal que vive do lado secreto do bairro chinês. O objetivo é resgatar a jornalista Gracie Law e a Miao Yin, duas mulheres lindas com quem Lo Pan precisava se casar para se tornar um mortal.

- Advertisement -

Os Aventureiros do Bairro Proibido - Kurt Russell - Jack BurtonEntre tantos desafios e lutas dentro daquele subsolo de Chinatown, Jack e Wang Chi enfrentaram o excesso de efeitos irradiantes para salvarem suas donzelas e se arriscam em uma aventura que não parece ter fim. É de tirar o fôlego aquela sensação claustrofóbica (o que só deixa o filme mais legal) dentro daquele mundo que nada mais é do que o subsolo do bairro chinês. Além de transmitir êxtase a ponto de te deixar suando, o filme é engraçadíssimo.

Os finais de John Carpenter sempre seguem a mesma linha de que há uma nova aventura com o mesmo sabor pela frente. O diretor poderia trabalhar com sequencias deste filme tranquilamente, sempre dando novos desafios ao grande Jack Burton. Kurt Russel tem o dom de fazer seus personagens se tornarem especiais, sejam vilões ou heróis. No caso de Jack, o cara era atrapalhado, malandro, jeitão de pegador e super camarada. Um típico personagem que permanece na memória de quem é fã do filme.

Chinatown deve ser o bairro que rodeia as imaginações férteis de alguns cineastas americanos. Não é a primeira vez em que o lugar aparece nas telonas, sempre carregado de mistérios. Apesar de não ser o primeiro e provavelmente não será o último, ninguém chegou a viajar tanto na maionese quanto John Carpenter.

Não dá pra negar: o cinema da época era mágico. Talvez seja por isso que até hoje é tão querido; não somente pelas gerações que viveram nos anos 80 e 90 movidas a televisão, mas também por adultos que são capazes de viajar na imaginação tanto quanto uma criança. O filme é recomendado para quem gosta de tudo que foi citado aqui: viagem pura, efeitos especiais que são pura nostalgia, vilões horrendos e toscos, personagens despretensiosos e uma sensação de êxtase que volta sempre que você assiste. Quatro caipirinhas para ele, porque ver esse filme em estado alcoólico é mais legal.

Os Aventureiros do Bairro Proibido - Big Trouble in Little China - Poster

Título original: Big Trouble in Little China
Direção: John Carpenter
Produção: Larry J. Franco
Roteiro: W.D. Richter, Gary Goldman e David Z. Weinstein 
Elenco: Kurt Russel, Kim Cattrall, Dennis Dun, James Hong e Victor Wong
Lançamento: 1986
Nota:[quatro]

Comentários