Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Pandorum

Você certamente já viu Pandorum antes. Imagine uma mistura de Alien com Sunshine – Alerta Solar e temperado com diversos outros filmes que se passam em naves/estações espaciais. A comparação pode ser extendida para o recente 2012 de Roland Emmerich, afinal o planeta Terra começa a ser devastado e os únicos sobreviventes estão a bordo da nave que ruma a um planeta semelhante à Terra. Tem pouco tempo que vi Lunar e não consegui deixar de notar semelhanças na atmosfera da história, já que o roteiro é completamente diferente.

Enquanto Lunar aborda a vida de um astronauta solitário (Sam Rockwell) com a companhia de um clone e um robô, Pandorum deixa o drama de lado para investir, quase que exclusivamente, na ação. Então começam os defeitos da história, que não é nadinha original. Quem diabos precisa de outra personagem feminina que surge dando porrada no herói e depois fica apaixonada? E Dennis Quaid bancando o capitão Kirk com crise de consciência não é mole de engolir também. Pandorum é bem desmiolado, mas cumpre bem o papel de servir de entretenimento.

- Advertisement -

Ben Foster interpreta um tripulante da nave espacial e que não possui muitas recordações do que aconteceu até então. Junto de seu capitão (Dennis Quaid), ele resolve investigar sobre o paradeiro do restante da tripulação. O que não esperava era descobrir que a maioria da população da espaçonave estava morta e que haviam outras formas de vida à bordo.

Diversão garantida para os fãs de ficção.

Comentários