Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Rio Congelado

Certo dizer que só assisti Rio Congelado por conta das duas indicações ao Oscar. Concorrendo na categoria de melhor atriz e melhor roteiro original, acho que vai levar pelo menos um prêmio. Melissa Leo até está bem como a mãe que faz de tudo para conseguir pagar a casa, mas ela tem concorrentes desleais e dificilmente tira o Oscar das mãos (ou peitos) da Kate Winslet. Mas já em roteiro original, a história pode ser outra. Escrito e dirigido por Courtney Hunt, a trama tem boas chances de vencer os concorrentes.

Rio Congelado é semelhante ao The Visitor. Ambos os filmes tem atuações inspiradas de seus personagens principais e tem um tema delicado. Se em The Visitor a xenofobia era a moeda forte, aqui nós temos a imigração ilegal. A personagem de Melissa Leo conhece uma jovem índia mohawk que ganha dinheiro trazendo imigrantes ilegais para dentro dos Estados Unidos. Para isso usam o tal rio congelado do título.

- Advertisement -

A diretora/roteirista força um pouco a barra ao tentar dramatizar demais a situação. Um exemplo é a cena em que Melissa Leo discute com seu filho mais velho, que reclama de comerem apenas pipoca e Tang todos os dias e que deveriam procurar o pai. O que o garoto não lembra, é que o paizão fugiu com a grana da casa nova, na véspera do Natal. Mas apesar de certos exageros, é um filme interessante. Quem quiser fugir dos filmes blockbusters, tem uma boa opção nesse filme que tem uma bela fotografia dos rios congelados da fronteira entre os EUA e o Canada.

Ficha Técnica:
Rio Congelado (Frozen River, 2008)
Dirigido: Courtney Hunt
Roteiro: Courtney Hunt
Genêro: Drama
Elenco: Melissa Leo
Trailer

Comentários