Pulp Fiction – Tempo de Violência

por Tainã

Pulp Fiction Poster clássico

Pulp Fiction – Tempo de Violência foi um dos filmes mais marcantes dos anos 90. De estilo ousado e inovador, com um talento ímpar para reciclar clichês do cinema clássico em cinema contemporâneo. SIM, Tarantino ganhou o Oscar de roteiro original e uma Palma de Ouro em Cannes.

Pulp Fiction
O filme é um soco no estomago, um tapa na cara, um acorda geral no “temperamento imbecil” do povo norte-americano. É o filme mais importante da década de 90, uma explosão de cores com os melhores diálogos do cinema.
O filme ainda possui uma montagem maravilhosa, mas tem um único defeito, nasceu no mesmo ano de “Forrest Gump”.

Pulp Fiction

No filme, três histórias são apresentadas de forma não cronológica ao público. Em uma, conhecemos Vincent Vega (John Travolta) e Jules Winnfield (Samuel L. Jackson), dois mafiosos que devem fazer uma cobrança, que termina em chacina e com uma violenta seqüência no carro. Em outra história, Vincent deve levar a mulher de seu chefe (Uma Thurman) para se divertir enquanto ele viaja, mesmo com todos os boatos que rodeiam o caso. Por último, conhecemos Butch Coolidge (Bruce Willis), um boxeador que deve lutar em um combate com vencedor pré-definido, mas que surpreende a todos, vence e foge com o dinheiro da luta para provar o seu valor, sendo perseguido logo após.
Fulp Fiction é composto por pequenas narrativas compostas por elipses e flashbacks. Não há uma narrativa clássica com início, meio e fim. O roteiro dá saltos na história o que prende a atenção do espectador que tenta desvenda-lo.O filme nos induz a certos indícios e depois os frusta como, por exemplo, quando Vicent e Mia se encontram toda a cena nos leva a crer que eles terão um caso, o que não acontece. Há também o encontro de Butch com Vicent no bar de Marcellus em que se espera uma briga dos dois nessa cena ou no futuro do filme. Mas conforme é demostrado em cenas futuras eles se encontram e Butch mata Vicent, mas a perseguição de Vicent ao boxeador não foi inciada por briga pessoal e sim porque Marcellus haveria mandado.

Pulp Fiction - Travolta Dançando

Por último, a última cena em que você acredita que Jules irá matar Pumpkin, por ter dito o Salmo, mas ao interpretar de forma diferente, ele não o mata. ( Espero que todos tenham visto o filme, pois acabei de revelar fatos importantes da trama).
Este foi apenas o 2º filme dirigido por Quentin Tarantino. O primeiro fora Cães de Aluguel, de 1992.
Pulp Fiction
O ponto mais forte do filme, para mim, é Samuel L. Jackson, que assume Jules Winnfield, o matador. Quem não se lembra dele citando a bíblia antes de matar alguém (lembrando que só parte da citação é realmente da bíblia)? John Travolta, que vez ou outra ressurge com bons papéis, também estava bastante inspirado por aqui, principalmente na sua noite com Mia, na dança e nas conversas.Tarantino tem também uma idéia muito boa para seus filmes. Eles estão todos interligados de uma maneira ou de outra. Nesse caso, Vincent (Travolta) é irmão de Vic Vega, que aparece em Cães de Aluguel. As ligações entre os filmes de Tarantino podem ser vistas no curta metragem brasileiro chamado Código Tarantino, que traz Selton Melo e Seu Jorge. Esse curta já foi postado aqui no cinema de buteco. Veja!
Enfim, um filme pra lá de bem trabalhado e apresentado por Quentin Tarantino( incrível como ele consegue construir conversas exalam espontaneidade). Clássico dos clássicos. Ah a trilha é estupenda!!!!!!!!!
Vamos para algumas curiosidades do Filme:

— O livro que Vincent está lendo é `Modesty Blaise`, de Peter O`Donnell. Este era para ser o próximo filme de Tarantino, que acabou desistindo do projeto.
—Na cena de abertura do filme, Jules pode ser ouvido dizendo que quer largar a vida de bandido.
O papel do casal que resolve assaltar lanchonetes foi escrito especialmente para Amanda Plummer e Tim Roth.
—Quentin Tarantino escreveu duas das três histórias deste filme antes de escrever Cães de Aluguel (1992) e Amor à Queima Roupa (1993). Depois do sucesso destes filmes, ele decidiu escrever uma terceira história, e tinha a intenção de deixar cada segmento ser dirigido por uma pessoa diferente.
—Em certo momento, Mia Wallace diz para Vincent: `Um Elvis deveria adorar isso.` Esta é uma referência a uma cena anterior (que foi cortada), onde Mia diz que todas as pessoas podem ser classificadas como `os Elvis` ou `os Beatles`. Ela aposta que Vincent é um `Elvis`, e ele confirma.
—O curativo no pescoço de Marsellus Wallace foi colocado ali em função de uma cicatriz do ator Ving Rhames. O pessoal da maquiagem achou (com razão) que a cicatriz acabaria tirando a atenção da platéia.
—A marquise do local onde Butch vai lutar anuncia as seguintes lutas: `Coolidge vs Wilson` e `Vossler vs Martinez`. A primeira é uma referência aos Presidentes dos EUA Calvin Coolidge e Woodrow Wilson. A segunda é uma referência a Rand Vossler e Jerry Martinez, dois amigos de Tarantino do tempo em que ele trabalhava em uma locadora de vídeos.
—Quando Butch está se aproximando de seu apartamento, um anúncio de `Jack Rabbit Slims` é ouvido no rádio. Um anúncio como este também é ouvido durante a cena da tortura de Cães de Aluguel.

—O transeunte que leva um tiro de Marsellus Wallace quando este persegue Butch é o mesmo ator que é arrancado de seu carro por Mr. Pink em Cães de Aluguel.

—Quentin Tarantino estava na dúvida sobre qual papel iria interpretar no filme: Jimmie (dono da casa para onde Vincent Vega e Jules levam o cadáver) ou Lance (o traficante que vende drogas para Vincent). Ele se decidiu por Jimmie porque queria estar atrás das câmeras na cena em que Mia sofre uma overdose.
9 caipirinhas + uma dose de whisky

  • 2T

    amo.

  • Fla

    bom pra caraaaaaaaaaaaaalÉO

    PEDROOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!!!!!

  • Tainã Senna

    Pedroooooooooooooo

    Devolve o que é meu !!!!!

Tainã

Formada em Comunicação Social com Habilitação em Publicidade e Propaganda. Atriz, Modelo, Radialista, Dj, Redatora, Fashion Stylists, Cantora, Dançarina e agora critica de cinema no Buteco. Nada melhor né!