Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Review: Roadies s01e02 – “What Would Phil Do?”

O segundo episódio de Roadies não repete a magia do piloto – leia-se: não é dirigido por Cameron Crowe – e mesmo assim consegue manter a qualidade da série sobre os bastidores dos shows de uma banda de rock.

Em “What Would Phil Do?”, Bill começa a sentir o peso da ausência de Phil e questiona a sua própria capacidade de gerenciar a equipe. Depois de serem sabotados pela banda de abertura, Bill precisa correr contra o tempo para encontrar um artista disposto a entrar de última hora no evento.

Ele acaba encontrando o Reignwolf, um cara que se apresenta como um bêbado fanfarrão que acabou de comprar a sua guitarra e parece não ter menor intimidade com o instrumento. A cara de choque da turma de roadies é impagável, mas tudo muda depois que o sujeito mostra que é um desses guitarristas da escola Jack White e “destrói” na passagem de som. O problema é que o Reignwolf só poderá fazer esse show, o que deixa Bill com o mesmo problema para resolver no próximo show…

- Advertisement -

Inclusive, algo legal a ser destacado sobre essa participação do Reignwolf é que Roadies é realmente uma série produzida para quem ama música incondicionalmente. Só esse tipo de público pode entender completamente toda essa sequência da passagem de som: da cara de choque até o prazer de descobrir que o bêbado manda bem. Claro que um telespectador sem vivência musical também tem condições de compreender esse momento, mas nem se compara com aqueles que respiram música. Temos aqui a personificação do tal “elitismo musical”, no qual o artista precisa ser foda para não deixar os entendidos torcendo o nariz. Ao mesmo tempo que existe a imensa possibilidade da maioria das pessoas achar o artista um pé no saco…

Roadies me ganhou no primeiro acorde e agora que percebi que serei apresentado semanalmente para um novo artista, acho que posso colocar a série no meu ranking de favoritos do ano…

Comentários