Review: Roadies s01e02 - "What Would Phil Do?" | Cinema de Buteco
Críticas de filmes

Review: Roadies s01e02 – “What Would Phil Do?”

O segundo episódio de Roadies não repete a magia do piloto – leia-se: não é dirigido por Cameron Crowe – e mesmo assim consegue manter a qualidade da série sobre os bastidores dos shows de uma banda de rock.

Em “What Would Phil Do?”, Bill começa a sentir o peso da ausência de Phil e questiona a sua própria capacidade de gerenciar a equipe. Depois de serem sabotados pela banda de abertura, Bill precisa correr contra o tempo para encontrar um artista disposto a entrar de última hora no evento.

Ele acaba encontrando o Reignwolf, um cara que se apresenta como um bêbado fanfarrão que acabou de comprar a sua guitarra e parece não ter menor intimidade com o instrumento. A cara de choque da turma de roadies é impagável, mas tudo muda depois que o sujeito mostra que é um desses guitarristas da escola Jack White e “destrói” na passagem de som. O problema é que o Reignwolf só poderá fazer esse show, o que deixa Bill com o mesmo problema para resolver no próximo show…

Inclusive, algo legal a ser destacado sobre essa participação do Reignwolf é que Roadies é realmente uma série produzida para quem ama música incondicionalmente. Só esse tipo de público pode entender completamente toda essa sequência da passagem de som: da cara de choque até o prazer de descobrir que o bêbado manda bem. Claro que um telespectador sem vivência musical também tem condições de compreender esse momento, mas nem se compara com aqueles que respiram música. Temos aqui a personificação do tal “elitismo musical”, no qual o artista precisa ser foda para não deixar os entendidos torcendo o nariz. Ao mesmo tempo que existe a imensa possibilidade da maioria das pessoas achar o artista um pé no saco…

Roadies me ganhou no primeiro acorde e agora que percebi que serei apresentado semanalmente para um novo artista, acho que posso colocar a série no meu ranking de favoritos do ano…

Tullio Dias

Dizem que sou legal, mas eles estão mentindo só para me agradar. Gosto de Molejo, acho Era Uma Vez no Oeste uma obra-prima, prefiro baixo de quatro cordas do que os de cinco, tenho um MBA de MKT Digital e um curso de Publicidade, não tenho filhos, não tenho um coração, mas me derreto por caipirinhas.