Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Um Por Todas e Todas Por Um

- Advertisement -

Por seu filme de estreia, James C. Strouse foi bastante elogiado. Nossa Vida Sem Grace foi indicado a vários prêmios e chegou a ganhar o Audience Award no Festival de Sundance, em 2007. No entanto, um início tão promissor pode ter levantado demais as expectativas quanto a seu segundo filme, Um Por Todas e Todas Por Um. No fim das contas, a esperança de que um bom protagonista salvasse mais um filme sobre campeonatos escolares de basquete caiu por terra – apesar de este protagonista ser Sam Rockwell.
Ele interpreta Bill, um homem fracassado profissionalmente e na vida familiar, separado da mulher e consequentemente da filha adolescente. Sua vida mediana, que inclui limpar mesas e lavar pratos em um restaurante, muda quando um ex-colega de escola, agora diretor, o convida para treinar o time feminino de basquete. A princípio cético, Bill aceita o convite por falta de opção melhor.
A regra de que cada filme tem o título que merece certamente se aplica neste caso, embora Strouse não tenha nada a ver com o nome patético que The Winning Season ganhou no Brasil. O jovem diretor tentou, mas não conseguiu fazer deste nada além de mais um filme de esportes – embora o time em questão seja feminino e o técnico um alcoólatra.
O que se vê é a mesma sucessão de acontecimentos que se encontra em qualquer filme da Disney sobre o assunto. A fase caída, o período em que o time começa a se recuperar, o discurso no vestiário… está tudo lá, vendido para o espectador numa embalagem de “filme independente”, como tantos que saem de Sundance todos os anos.
Rockwell, excelente como sempre, consegue segurar bem a base dramática do filme, que em muitos momentos deixa a desejar. No entanto, um ator, independente de quão talentoso seja, não garante, sozinho, um bom filme. São dele os poucos momentos realmente bons da trama, com destaque para a cômica cena de dança, que se junta às tantas outras memoráveis que Rockwell já protagonizou. Já o elenco coadjuvante tem um desempenho dentro do esperado – e só.
No fim das contas, “Um Por Todas e Todas Por Um” é uma história de superação e valores familiares, entre tantas. Fica apenas a certeza de mais um grande talento desperdiçado em uma história mediana. Uma pena.
  The Winning Season, 2009
Direção: James C. Strouse
Roteiro: James C. Strouse
Elenco: Sam Rockwell, Emma Roberts, Rob Corddry, Margo Martindale.

Comentários