Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Vizinhos Imediatos de 3º Grau

O Cinema de Buteco adverte: o conteúdo a seguir  contém spoilers e deverá ser apreciado com moderação.

 APÓS UM VIOLENTO ASSASSINATO DENTRO DE UM MERCADO, Evan (Ben Stiller) resolve recrutar os moradores do seu bairro para criar um grupo de vigilantes para garantir a segurança de todos. Bob (Vince Vaughn), Franklin (Jonah Hill) e Jamarcus (Richard Ayoade) são os únicos interessados, ainda que pelo simples motivo de fazer parte de um grupo no qual poderiam encher a cara e se divertir. Mas eles logo descobrem um estranho artefato e que o planeta Terra está prestes a ser invadido por Extraterrestres malvados.

- Advertisement -

A premissa acima pode parecer simples e os detratores de Stiller, Vaughn e Hill podem achar que se trata apenas de mais uma comédia sem graça e descartável, mas felizmente não é o caso. Vizinhos Imediatos de 3º Grau, de Akiva Schaffer, é uma das melhores comédias de 2012 e garante, no mínimo, uma bela diversão. Mais ainda é a confirmação de que esse é o ano de Jonah Hill, o gordinho de Superbad. Depois de emplacar uma indicação ao Oscar por O Homem que Mudou o Jogo e estrelar a hilária adaptação de Anjos da Lei, o ator consegue aparecer em mais um filme de qualidade. Tudo isso graças à química entre o quarteto de “heróis”, onde cada um é utilizado de maneira inteligente e sem querer forçar nenhuma piada, deixando tudo fluir naturalmente. Especialmente no caso do estranho Jamarcus.

A apresentação dos personagens merece uma atenção especial. Desde o primeiro momento em que o personagem de Stiller aparece em cena, o espectador recebe as informações de que ele é o tipo de pessoa chata, dominadora, que gosta de estar por dentro de tudo. Durante um momento do filme, ele recebe uma análise completa e muito eficiente: “Você é uma pessoa sem amizades, que precisa criar grupos e então vira um ditador.” E o desenvolvimento da conclusão gira justamente em torno da mudança de comportamento dele, que finalmente percebe seus defeitos. Pode parecer bobo, mas se tratando de um filme tão divertido e bem construído, acaba funcionando muito bem.

Logo no começo do longa-metragem, um segurança mexicano que acabou de conseguir a cidadania norte-americana aparece repetindo o velho clichê de fazer bagunça dentro do mercado. Tudo isso ao som de uma música, recurso que seria repetido de maneira ainda mais engraçada por mais duas vezes, incluindo “People Are Strange”, do The Doors, durante os momentos em que os personagens descobrem que existe um alienígena infiltrado no bairro e passam a olhar desconfiados para todo mundo. Mas no caso do nosso mexicano gordinho, a situação acaba de maneira desagradável (para ele, pelo menos) e a câmera é usada com inteligência, já que opta por não revelar logo de cara como será o visual do inimigo.

O espectador que preferir a versão dublada provavelmente correrá riscos de perder algumas das melhores piadas do roteiro. Na verdade, só mesmo quem dominar o inglês irá sacar alguns momentos. Aquele velho trocadilho entre “coming” e “cuming” se repete e funciona como se nunca tivesse sido usado antes (American Pie, por exemplo). Exista mais uma cena que requer conhecimento no idioma original do filme (e também conhecimento de publicidade e cervejas) acontece durante uma vigília do grupo e o personagem de Vaughn solta o slogan da Budweiser: “Great times are coming”.

Outro fator importante para a apreciação completa das piadas de Vizinhos Imediatos de 3º Grau é o conhecimento em uma obra clássica da história do cinema, e que até é homenageada no próprio título traduzido do filme: Contatos Imediatos de 3º Grau, de Steven Spielberg. Porém, apesar do título em português ser bem genérico, uma das cenas do filme faz uma paródia hilária e que pode levar alguns espectadores de riso frouxo a molharem a calça.

Nota:[quatro]

Comentários