Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Curiosidade sobre o trailer de Halloween (2018)

No último dia 8 de junho foi divulgado no YouTube o trailer de Halloween. Com direção de David Gordon Green, essa nova continuação (perdi as contas de quantas já foram) é tratada como um reboot (também perdi a conta de quantos foram) do clássico de John Carpenter.

O que acontece aqui é que apenas o longa-metragem original, de 1978, é considerado. Todas as sequências são ignoradas (incluindo Halloween H20) e o reboot de Rob Zombie totalmente descartado. Michael Myers acabou sendo capturado naquela noite do terror e ficou trancado num manicômio por 40 anos.

O novo Halloween mostra o psicopata fugindo e voltando para sua velha casa para encerrar qualquer laço familiar que tenha restado.

- Advertisement -

Pode ser uma bosta? Pode.

Mas a verdade é que esse trailer me deixou muito empolgado. Estava num café em Curitiba e de repente me mandaram o link. Interrompi a conversa com minha namorada para dedicar três minutinhos da minha atenção para a tela do celular.

Como fã que sou do original, e de toda a franquia, verdade seja dita, estou contando as horas por esse lançamento e se você não assistiu ainda, corrija isso agora!

Mas existe uma curiosa semelhança com um curta-metragem animado lançado em 2012 por Federico D’Alessandro. Na época foi divulgado como um esboço rejeitado de um novo remake da série.

Aterrorizante e tenso na medida certa, o storyboard animado mostra dois policiais chegando num hospital psiquiátrico que está pegando fogo. De cara quase atropelam todos os doentes que estão parados no meio da rua e aí precisam tentar salvar a vida de quem ainda está preso dentro do prédio.

Não sei você, mas senti o clima do storyboard como uma leve influência do que David Gordon Green transformou em realidade nessa releitura. Descubra você mesmo se estou ficando doido ou não:

Comentários