Análise: BAFTA 2016

A Dani Pacheco (siga no Twitter) analisou o BAFTA 2016 e fala sobre o que mudou para o Oscar 2016.

análise bafta 2016

Aconteceu no último domingo, 14, o BAFTA, conhecido como o Oscar britânico. Ele é a última premiação antes do prêmio da Academia americana e os vencedores da noite passada deixaram a corrida mais clara para algumas categorias e bastante confusa em outras.

A briga nas categorias principais de atuação parece estar mais do que definida: Leonardo DiCaprio como ator e Brie Larson como atriz. Eles lideraram as listas de associações de críticos, venceram o Critics Choice, SAG (leia aqui a nossa análise), Globo de Ouro (leia aqui a nossa análise) e, agora, o BAFTA. Quase impossível eles perderem o Oscar.

Entre os coadjuvantes a disputa já está caminhando para sua definição, mas surpresas podem acontecer. Alicia Vikander é a favorita para levar a estatueta após levar o Critics’ Choice e o SAG, mas Kate Winslet tem o Globo de Ouro, o BAFTA e sua longa carreira como fortalecedores em sua campanha. Caso a britânica vença, não será nada de outro mundo. Ator coadjuvante tem Sylvester Stallone como possível ganhador, ainda mais depois que o SAG premiou Idris Elba, esnobado no Oscar, e o BAFTA premiou Mark Rylance. No entanto, este venceu diversas listas de críticos e tem uma campanha forte, ou seja, ele pode surpreender também.

Em relação à categoria de melhor diretor, Alejandro González Iñárritu coleciona um Globo de Ouro, um BAFTA e o DGA, segundo seguido que ele vence. As chances dele repetir a dose e levar a estatueta no dia 28 são enormes. A corrida não deve mudar também no que diz respeito aos roteiros.A Grande Aposta e Spotlight são os favoritos para roteiro adaptado e original, respectivamente.

E melhor filme? Bom, se a disputa estava mais a favor de A Grande Aposta após o PGA, estamos de volta a estaca zero. Com a vitória de O Regresso no Globo de Ouro e BAFTA, o drama volta a ser um forte nome na categoria. Lembrando que Spotlight tem o Critics’ Choice e SAG de melhor elenco, portanto, temos a possibilidade de ver qualquer um deles ganhando daqui a duas semanas.

As técnicas devem ser dominadas por Mad MaxO Regresso , por sua vez, está praticamente consolidado como fotografia e Os Oito Odiados como trilha sonora. Amy e Divertida Mente, bom, já devem estar com seus nomes escritos na estatueta.

 

Daniela Pacheco

Fascinada por cinema desde pequena. Ídolos? River Phoenix, Audrey Hepburn, Wagner Moura e Marion Cotillard.