Críticas de filmes Festival do Rio Musical Premiações e Festivais

Festival do Rio: God Help The Girl

God-Help-the-Girl1
STUART MURDOCH PODE SER UM CINEASTA ESTREANTE, mas ele entende de contar histórias. Faz isso há quase 20 anos com sua banda, a Belle and Sebastian, e suas canções sobre amor e amadurecimento que o levaram a trilhas de filmes como Juno e 500 Dias Com Ela. Agora como roteirista e diretor, Murdoch parece não sentir a pressão de se provar, e traz em God Help The Girl uma história simples e despretensiosa sobre o prazer e as dores de encontrar seu caminho na vida.

É o que Eve (Emily Browning, a Violet de Desventuras em Série), James (Olly Alexander, o Fenton de Penny Dreadful) e Cassie (Hannah Murray, a Gilly de Game of Thrones) buscam, mesmo sem saber muito bem por onde começar. É na música que eles se unem em seu sonho de gravar um disco e dali surge uma amizade que vai render belas composições, algumas bebedeiras, decepções amorosas e passeios por algumas das mais lindas paisagens de Glasgow. A cidade como um personagem secundário, com a maior parte da ação se desenvolvendo na região boêmia do West End e ao som do seu charmoso sotaque, ajuda a dar forma ao mundo daqueles jovens que se preparam para trilhar seu próprio caminho.

god-help-the-girl-teaser-trailer

Mas quem dá o tom mesmo dessa história são as canções originais, que tornam o filme um verdadeiro musical indie-pop. Murdoch começou a escrever essas músicas cerca de 10 anos antes de o filme ganhar forma, entre uma turnê e outra de sua banda. Era inevitável, então, que a sonoridade lembrasse bastante o estilo do grupo – o que, por um lado, é um elogio e uma boa notícia para os fãs, e por outro é um obstáculo maior para que o filme ganhe de fato a personalidade que almeja.

Músicas de Belle and Sebastian como “Act of the apostle”, “F**k this sh*t”, “Funny little frog” e “Dress up in you” aparecem ao longo do filme, sejam cantadas pelo elenco ou tocando em uma vitrola ou rádio ao fundo. A surpresa que é a doce voz de Emily Browning ajuda a tornar o longa ainda mais agradável e poucas canções parecem despropositadas, como tão frequentemente acontece com os musicais.

GodHelpTheGirl

Murdoch se mostrou um diretor competente, tirando boas interpretações de seu elenco, e não foi à toa que seu filme levou o prêmio especial do juri em Sundance, como melhor longa dramático estrangeiro. É bem verdade que God Help The Girl seria ainda melhor se tivesse um ritmo um pouco mais acertado e eliminasse uma ou outra cena, mas nem por isso deixa de ser uma ótima opção para quem busca uma boa história, com personagens adoráveis e músicas igualmente apaixonantes.

 


God-Help-the-Girl

 

Título original: God Help The Girl
Direção: Stuart Murdoch
Gênero: Musical, Drama
Roteiro: Stuart Murdoch
Elenco: Emily Browning, Olly Alexander, Hannah Murray
Lançamento: 2014

Nathália Pandeló

Jornalista, diretora de conteúdo na Build Up Media e amante de música, cinema, literatura e TV.