Análise: Oscar 2016

análise oscar 2016

 

 

E aconteceu o Oscar. Após um ano de espera, vimos a Academia americana escolher os seus preferidos e tivemos algumas surpresas. Mas, de maneira geral, o resultado não mudou muito o que nós esperávamos.

Como eventos anteriores já haviam nos dado uma ideia do que esperar, já eram praticamente seladas as vitórias de Leonardo DiCaprio, Brie Larson, Ennio Morricone, Emmanuel Lubezky, Alejandro González Iñárritu, Divertida Mente, Amy e os roteiros de Spotlight e A Grande Aposta. Mad Max era o frontrunner nas categorias técnicas e acabou levando seis delas, nada inesperado.

Agora vamos às estatuetas que, ou estavam a ser decididas no dia, ou foram grandes surpresas. Nas duas categorias coadjuvantes, mesmo com a vencedora Alicia Vikander sendo a favorita, Kate Winslet poderia surpreender. No fim, acabou sendo uma disputa bacana. Mark Rylance tinha o BAFTA, mas Sylvester Stallone tinha o Critics’ Choice, Globo de Ouro, um filme de enorme sucesso e seu status de veterano. A derrota de Rocky deve ter sido um balde de água fria em muitas pessoas, inclusive a nossa equipe e ele mesmo!

Um outro prêmio que realmente foi uma surpresa – e bastante positiva! – foi o de efeitos visuais. Nada de Star Wars, mas Ex Machina. Eu, particularmente, considero o longa superestimado, mas admito que o trabalho visual feito nele foi de altíssimo nível e a estatueta merecida.

E o melhor filme? Ficamos entre Spotlight, A Grande Aposta e O Regresso. O último tinha a seu favor as vitórias no Globo de Ouro e BAFTA; o segundo tinha a vitória no PGA, prêmio que não errava o ganhador do Oscar há oito anos;  o primeiro tinha o amor dos críticos e o SAG de melhor elenco. Deu Spotlight!

Conclusão? Em 2016, acompanhamos uma temporada de premiações, digamos, mais acirrada que em 2015 nas categorias principais. O mistério em relação ao melhor filme foi mantido até a última hora e apenas dois atores estavam garantidos como vencedores. E um longa independente de orçamento de $ 15 milhões ganhou efeitos visuais.

Agora vamos ver o que acontece em 2017!

 

MELHOR FILME
Spotlight

 

MELHOR DIRETOR
Alejandro González Iñárritu, O Regresso

 

MELHOR ATOR
Leonardo DiCaprio, O Regresso

 

MELHOR ATRIZ
Brie Larson, O Quarto de Jack

 

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Alicia Vikander, A Garota Dinamarquesa

 

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Mark Rylance, Ponte dos Espiões

 

MELHOR FILME ESTRANGEIRO
Filho de Saul, Hungria

 

MELHOR ANIMAÇÃO
Divertida Mente

 

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO
A Grande Aposta

 

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL
Spotlight

 

MELHOR TRILHA SONORA
Os Oito Odiados

 

MELHOR MONTAGEM
Mad Max

 

MELHOR FOTOGRAFIA
O Regresso

 

MELHOR DESIGN DE PRODUÇÃO
Mad Max

 

MELHORES EFEITOS VISUAIS
Ex Machina

 

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL
“Writing’s on the Wall” Spectre

 

MELHOR CURTA DOCUMENTÁRIO
A Girl in the River: The Price of Forgiveness

 

MELHOR DOCUMENTÁRIO
Amy

 

MELHOR FIGURINO
Mad Max

 

MELHOR MIXAGEM DE SOM
Mad Max

 

MELHOR CURTA LIVE ACTION
Stutterer

 

MELHOR CURTA DE ANIMAÇÃO
Bear Story

 

MELHOR MAQUAGEM E PENTEADO
Mad Max

 

MELHOR EDIÇÃO DE SOM
Mad Max

 

Daniela Pacheco

Fascinada por cinema desde pequena. Ídolos? River Phoenix, Audrey Hepburn, Wagner Moura e Marion Cotillard.