Nossos Filmes Favoritos Com Brad Pitt | Cinema de Buteco
Listas

Nossos Filmes Favoritos Com Brad Pitt

brad-pitt-600x427 Nossos Filmes Favoritos Com Brad Pitt

Brad Pitt é um dos atores mais bacanas de Hollywood e protagonizou filmes incríveis e que ficaram marcados para sempre no imaginário dos cinéfilos, como Clube da Luta, Entrevista Com o Vampiro e Bastardos Inglórios. Para celebrar o seu aniversário de 50 anos, a equipe do Cinema de Buteco se reuniu para selecionar os filmes favoritos de cada um e aqueles que Pitt se sai melhor.

Comente: Não deixe de contar para a gente quais os seus filmes favoritos do galã.

12 Macacos

Para as fãs que acompanhavam Brad Pitt apenas por sua beleza, assisti-lo em 12 Macacos deve ter sido um verdadeiro choque. Com uma aparência de doido de dar nó, e interpretando um personagem bastante perturbado, Pitt é um dos principais trunfos do sci-fi estrelado por Bruce Willis e dirigido por Terry Gilliam. Foi por causa do maluco beleza Jeffrey Goines que Pitt levou a sua primeira (e merecida) indicação ao Oscar.

O roteiro de 12 Macacos explora o conceito de viagem no tempo e apresenta um futuro destruído por uma doença. O personagem de Willis precisa voltar ao passado para tentar descobrir quem foi o responsável pela disseminação do vírus que exterminou com a maioria da população do planeta. Durante as viagens, ele cruza o caminho de Goines, que passa a ser o principal suspeito do crime. Imperdível. (Tullio Dias)


A Árvore da Vida

A Árvore da Vida é um dos melhores filmes dos últimos anos. O filme de Terrence Malick é de uma beleza absurda. Brad Pitt interpreta Mr. O’Brien, um militar e pai de família. Extremamente rígido e disciplinado, mas que ama a esposa e os filhos. Um personagem extremamente duro, mas que não é uma caricatura e demonstra, da sua maneira, seu amor. O longa certamente não seria o mesmo sem a fenomenal performance do ator. (João Golin)


Bastardos Inglórios


Com Bastardos Inglórios, Brad Pitt finalmente teve a oportunidade tanto almejada em toda sua carreira: a de ser dirigido pelo grande Quentin Tarantino. O roteiro louco, fantasioso e até um pouco ridículo – mas não menos interessante, criativo e divertido – premia o ator com um personagem caricato e marcante, como só uma obra tarantinesca poderia. Aldo Raine, oficial americano judeu que parece ter tido um derrame facial, carrega uma cicatriz no pescoço e uma sede incontrolável por marcar suásticas em testas nazistas a cortes de facas. A odisseia de Raine e sua trupe para matar Hitler é hilária e intrigante, prendendo a atenção em todos os momentos. Pitt construiu um personagem sólido, cômico, cheio de maneirismos e trejeitos únicos, fazendo com que a sua chance de participar de um “Tarantino” fosse inesquecível. Menção honrosa, é claro, para a cena em que Aldo Raine finge ser um italiano no cinema. Seja Enzo Gorlami, seja Aldo Raine ou qualquer outro personagem, os fãs de cinema de todo o mundo sabem que de Brad Pitt sempre se pode esperar muito, até naqueles filmes com as piores histórias.
(Fernanda Minucci)

brad-pitt-600x427 Nossos Filmes Favoritos Com Brad Pitt


Clube da Luta

Quem nunca pensou: “Ah… Se eu fosse/tivesse mais X, Y ou Z, a minha vida seria muito melhor”? Em Clube da Luta, nosso amigo Brad Pitt arrebenta no papel de Tyler Durden, um cara extremamente foda e que representa tudo aquilo que grande parte das pessoas busca, felicidade, desapego e beleza. Apesar de muitos julgarem o filme pelo titulo e acreditarem que se trata apenas de um discurso de violência gratuita, Clube da Luta merece um olhar especial. E é nesse ponto você pode acabar por descobrir que você também gostaria de ser o Tyler Durden. (Joubert Maia)


Entrevista com o Vampiro

Neil Jordan compreende muito bem o universo vampiresco criado por Anne Rice, e uma prova é a escolha acertada do elenco da adaptação de Entrevista Com o Vampiro, que certamente também é um dos melhores trabalhos da carreira de Tom Cruise. Brad Pitt chama a atenção na pele de um jovem vampiro atormentado e perseguido por seu criador. Uma verdadeira vítima de uma paixão avassaladora e obsessiva. No auge de sua beleza, Pitt demonstra com classe e sutileza que os vampiros não precisam agir como os loucos libidinosos da série True Blood ou como os frígidos de Crepúsculo. (Tullio Dias)


O Curioso Caso de Benjamin Button

O Curioso Caso de Benjamin Button é, provavelmente, o filme mais subestimado de David Fincher. Corajoso em deixar um pouco de lado os seus instigantes thrillers o diretor investiu em uma sensível história de amor que conta com um curioso, como diz o título, protagonista, um homem que nasce velho e vai rejuvenescendo ao longo da vida, se apaixonando por uma bailarina interpretada pela sempre brilhante Cate Blanchett. Para tamanha complexidade, Fincher precisava não apenas de um rostinho bonito que pudesse aparentar 20, 40 ou 70 anos, mas um ator que conseguisse encarar a profundidade dramática do papel. Pitt tanto conseguiu que foi indicado ao Oscar naquele ano. (Larissa Padron)


O Homem Que Mudou o Jogo

É interessante ver o ator em que Brad Pitt se tornou. Claro que não é de hoje que ele traz bons filmes no currículo, mas parece que, com a maturidade, eles têm sido cada vez mais freqüentes. A indicação ao Globo de Ouro por seu papel em O Homem Que Mudou o Jogo foi muito merecida. O ator acertou a mão na pele de um gerente esportivo que modificou para sempre a história e a maneira de se trabalhar com os bastidores do baseball. Além da atuação de Pitt, destaque para o roteiro afiado de Aaron Sorkin (A Rede Social). (Nathalia Pandeló)


Queime Depois de Ler

Brad Pitt é bonitão. Ninguém discute isso. Ninguém discute também que o cara é talentoso o suficiente para surpreender o público com algumas escolhas mais inusitadas, como curioso personagem Chad Feldheimer em Queime Depois de Ler, dos irmãos Coen. Agindo como um sujeito desprovido da capacidade básica de usar o cérebro, Pitt é o grande destaque do longa-metragem com uma atuação animada, cafona e extremamente divertida. (Tullio Dias)


Se7en

Não é segredo que Clube da Luta é um dos meus filmes prediletos de todos os tempos dessa vida nessa galáxia, mas decidi ser legal e deixar outra pessoa falar do filme. Para substituir à altura, só mesmo uma obra comandada pelo mesmo diretor de O Clube da Luta: David Fincher.

Seven – Os Sete Crimes Capitais é um thriller eletrizante, daqueles que você demora horas para superar. Pitt interpreta um jovem detetive apaixonado pela esposa, e precisa investigar os estranhos crimes cometidos pelo psicopata vivido por Kevin Spacey. A atuação de Pitt pode nem ser lá grandes coisas, mas a atmosfera criada por Fincher é tão eficiente que ficamos grudados na tela sofrendo junto com o pobre detetive. (Tullio Dias)


Snatch – Porcos e Diamantes

Guy Ritchie tem apenas 2 filmes ótimos em sua filmografia e Snatch – Porcos e Diamantes, seu segundo longa, é o mais famoso destes. O filme poderia soar como uma repetição do anterior (e o seu melhor) – Jogos, Trapaças e 2 Canos Fumegantes – pela trama complexa que mistura violência e comédia na medida certa, mas o bom elenco dá um destaque maior ao longa. E isso se dá principalmente ao belo trabalho de Pitt, que mostrou sua habilidade cômica ao interpretar um cigano que ganha qualquer briga e tem uma hilária capacidade: falar de uma maneira que ninguém entenda. (Larissa Padron)

[cinco]

Redação do Buteco

Cinema por quem entende mais de mesa de bar.