Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Especial: As Melhores Cenas de Nudez de 2015

Love destaque
COMO BEM FALOU A FRAN VERGARI NO TESTOSTERONA, 2015 realmente foi o ano dos nudes. Não faltaram nudes para todos os gostos e preferências. É provável que muitos leitores tenham brincado assim em algum momento do ano. No cinema nunca foi nenhuma novidade trabalhar com atores sem roupa e no Cinema de Buteco nós gostamos de reunir todo ano as melhores cenas de nudez.

Com menos vídeos que o normal, confira agora nossa seleção com as grandes cenas de nudez de 2015.

Adam Scott e suas coisas pequenas, Virando a Noite

A divertida comédia Virando a Noite tem uma discussão bem interessante sobre o velho pesadelo de alguns caras em relação ao tamanho do pinto. O casal principal, vivido por Adam Scott e Taylor Schilling, é bem conservador e fica inseguro diante a liberdade sexual dos novos amigos. Para ele é ainda pior depois de ficar nu ao lado de alguém que parece ter uma tromba de elefante entre as pernas.

adam-scott-jason-schwartzman

Policial Zumbi, em Como Sobreviver a Um Ataque Zumbi

Não vivemos apenas na era dos nudes, mas também das selfies. Fica melhor quando dá para misturar as duas coisas. Na comédia adolescente Como Sobreviver a um Ataque Zumbi temos uma das cenas mais sem noção (e dignas de causar discussões acaloradas) do cinema em 2015, quando um dos escoteiros virgens e delinquentes não resiste à tentação de apalpar os seios da policial super gostosa que se tornou uma zumbi. Existe até um leve conflito interno dentro dele, se perguntando se deveria ou não cometer o tal ato de necrofilia, mas por fim, virou uma selfie para a posteridade.

Melhores Cenas de Nudez de 2015 - Hot Zombie Cop

Shailene Woodley, em Pássaro Branco na Nevasca

Geralmente comparada à Jennifer Lawrence quando se discute as jovens atrizes mais influentes em Hollywood, Shailene Woodley tem a vantagem sobre a estrela de Jogos Vorazes com o fato de não ter qualquer pudor ao encarar um papel, como prova as várias cenas de nudez que protagoniza em Pássaro Branco na Nevasca. Ao longo da carreira de Gregg Araki, muitas promessas do cinema americano o procuraram para se livrar de amarras. Como Kat Connors, Woodley sai definitivamente de Pássaro Branco na Nevasca como um talento ainda mais singular. (Alex Gonçalves, do Cine Resenhas)

Olivia Wilde, em A Terceira Pessoa

Olivia Wilde é um nome que se tornou familiar no mundo a partir de suas participações secundárias em The O.C.: Um Estranho no Paraíso e House. No cinema, a bela atriz ainda está se encontrando, emprestando carisma a blockbusters que não chegam lá, como Tron: O Legado, e talento dramático em papéis que não lhe retribuem como o merecido, a exemplo de Um Brinde À Amizade e Ela. Ainda que a sua Anna de Terceira Pessoa soe como uma reprise da Daniella que encarnou em As Palavras, o seu poder de sedução implacável nos faz esquecer as semelhanças, principalmente quando é feita de gato e sapato ao ser abandonada a própria sorte por Liam Neeson no hall de um hotel de luxo sem uma peça de roupa. (Alex Gonçalves, do Cine Resenhas)

olivia_wilde-nude-third_person-05

Dakota Johnson, em 50 Tons de Cinza

Mesmo sem corresponder às expectativas de quem realmente se enganou esperando por um longa-metragem quase pornô, 50 Tons de Cinza possui os seus momentos. Esqueça a parte que o ricaço gostoso gosta de dar umas porradas nas garotas para obter seu prazer (e se a outra parte aceita, bom para eles. Do contrário, ele vai ficar forever alone e pronto) e pense na sequência sensual em que Grey observa Steele se despindo pelo espelho antes de tomarem aquele banho quentinho…

Caso prefira assistir às cenas “apimentadas” da adaptação, clique aqui.

guia de 2015 - cinquenta tons de cinza

Dedada Apimentada, em No Auge da Fama
O namorado de Rosario Dawson deu uma patada nela no meio de um jantar na frente de todos os amigos. Quando chegaram em casa, o rapaz, que tem preferências por dedadas, tirou a roupa e ficou de quatro com a bunda arrebitada esperando a namorada fazer seu lance. Só que ele subestimou a fúria feminina. O que ela fez foi pegar um absorvente interno, molhar ele todo com pimenta e voilá.

No Auge da Fama Rosario Dawson

Keanu Reeves e as visitantes inesperadas, em Bata Antes de Entrar

O que a gente sabe mais sobre o cinema de Eli Roth é que o cineasta é um sádico com milhares de fetiches. Em Bata Antes de Entrar, ele pegou leve e quis ser sutil para deixar Keanu Reeves piradinho e em sérios conflitos existenciais. Como resistir ao pecado quando ele surge de repente e numa situação em que nunca deixaria de ser um segredo? Após passar bons minutos bancando o bom moço, a casa caiu no momento em que as roupas das garotas foram deixadas de lado e a intenção parou de ficar apenas na sugestão.

Knock Knock (2015)Movie – ThreeSome Sex Scene por Ayvaras

Reese Whiterspoon, em Livre
Reese Whiterspoon paga bundinha e peitinho diversas vezes ao longo de Livre. No entanto, o que chama a atenção é a ousadia da atriz em realmente deixar seu passado de Legalmente Loira para trás e investir em cenas mais adultas e totalmente fora de sua zona de conforto. Um dos momentos em que a loirinha aparece nua é ao som de “Glory Box”, do Portishead. Entendedores entenderão.

Reese-Witherspoon-em-Livre

Edward Norton, em Birdman (Ou a Inesperada Virtude da Ignorância)

Michael Keaton correndo de cuequinha é muito engraçado, não me entendam mal, mas a troca de olhares e o flerte sutil entre Edward Norton e Emma Stone são muito mais interessantes. A breve sequência em que o personagem de Norton se despe e fica se exibindo para a jovem é cheia de significados.

Edward Norton Birdman

Love

Love inteiro poderia receber citação como melhores cenas de nudez de 2015. Um momento em especial chama mais a atenção, e não é apenas pela super sequência sexy as hell de três a três, mas pelo blues triste e sedutor que embala a cena. Triste que o longa-metragem seja mais lembrado pelo público leigo como “aquele pornô 3D”, quando é uma bela história de amor.

Filmes que definem 2015 - Love