Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Melhores Cenas de Nudez do Cinema em 2012

Pensei bastante sobre isso e não descobri nenhum motivo para que não acontecesse: se o Mr. Skin pode fazer uma lista com as melhores cenas de nudez de 2012 no cinema, por que o Cinema de Buteco também não pode?

Após uma busca minuciosa, selecionei algumas das cenas de maior destaque do ano, e optei por deixar de fora a participação de Irina Veronina, em Piranha 3DD, dentre outras cenas que não tinham realmente muito o que falar. Lamentavelmente deixei de lado a sensual cena envolvendo Alessandra Negrini, em 2 Coelhos. Vale pelo menos a lembrança aqui. Amber Heard tentou enlouquecer Johnny Depp em Diário de um Jornalista Bêbado, mas não foi o suficiente para garantir um lugar na lista. Enfim, muitas cenas ficaram de fora especialmente para serem lembradas nos comentários, então sintam-se em casa.

(Espero que essa matéria só seja lida por maiores de 18 anos)

13 – Blake Lively, em Selvagens

blake-lively-in-savages

Irei começar a lista com a pior das cenas de nudez do ano. Sei que deveria deixar isso pra lá, mas foi frustrante demais para ignorar. Oliver Stone e sua equipe fizeram a sua mágica novamente e estragaram a incrível história do livro escrito por Don Winslow. A personagem O (Lively) no livro é um vulcão de sensualidade. Ela transpira sexo e excita qualquer pessoa ao seu redor, bem ao contrário da lambisgoia seca que transa de camisola amarela. Selvagens tinha tudo para ser um excelente longa-metragem, mas nas mãos de Oliver Stone virou um dos maiores fiascos do ano.

12 – Keira Knightley, em Um Método Perigoso

a-dangerous-method-380David Cronenberg pecou em Um Método Perigoso. Como aceitar o fato de um dos cineastas mais viscerais de todos os tempos tenha se comportado tanto justamente em uma produção que envolvia Sigmund Freud, que se amarrava numa safadeza? A única cena mais picante de Um Método Perigoso é quando Keira Knigthley pede para receber “palmadas do amor” no traseiro e têm fortes orgasmos com o “castigo”. Muito pouco quando se sabe do potencial do diretor e do que o personagem principal representa.

11 – Marion Cotillard, em Ferrugem e Ossos

Ainda que Marion Cotillard apareça transando em algumas cenas mais quentes do lindo Ferrugem e Ossos, a grande cena de nudez acontece quando a personagem tem o seu primeiro contato com o mar depois do acidente. No começo, ela está tímida e apenas observa o amigo nadando. Logo toma vontade de entrar na água e fica do jeitinho que veio ao mundo, em um momento de completa harmonia do seu corpo com o oceano.

 

10 – Sarah Silverman e Michelle Williams, em Entre o Amor e a Paixão

900x900px-LL-b78b05ed_michelle-williams-sarah-silverman-last-waltz-04-900x675O que eu gosto nessa cena é que não existe sensualidade. O público simplesmente assiste as três amigas tomando banho juntas dentro de um vestiário e pronto. A intenção (provavelmente) é mostrar que o tempo passa. Hoje elas estão deixando de ter os corpos jovens e ficam diante três senhoras mais velhas que também estão tomando banho. A beleza da sequência é justamente esse paralelo de um grupo observando o outro e imaginando como seria estar no lugar delas.

9 – Ali Cobrin, em American Pie: O Reencontro

Bem, aqui nós temos uma comédia adolescente norte-americana. Teoricamente, uma comédia adolescente norte-americana nunca tem muita coisa para oferecer, exceto se você for homem e gostar de mulher. Aí, nesse caso, meu amigo, comédias adolescentes norte-americanas provavelmente são o seu tipo favorito de filmes. A ideia da cena (garotas, me deixem tentar justificar a cena, ok? Se depois disso ela continuar gratuita, podem brigar) é fazer piada com o velho fetiche do cara mais velho ter relações com a vizinha provocante e que acabou de completar 18 aninhos. Acontece que os roteiristas acharam divertido incluir um pouco de cachaça e vestidos voando. Enfim, não estou aqui para julgar, estou aqui para selecionar.


Ali Cobrin – American Reunion por TheStart21

8 – Olivia Munn, Channing Tatum, menina desacordada e um bando de adolescentes bêbadas, em Magic Mike

Todo mundo anda comentando sobre a tal cena em que Olivia Munn mostra os peitinhos em Magic Mike. Isso que é ausência de pimenta na vida das pessoas. Completamente sem graça, mas diz uma amiga chamada Juliana Lugarinho, que a cena “boa” de Magic Mike é quando Channing Tatum e Alex Pettyfer entram dentro de uma casa vestidos de policiais e começam a fingir que estão investigando sobre reclamações de som alto, drogas ou comportamento libidinoso excessivo.

7 – Anna Hutchison, em O Segredo da Cabana

O Segredo da Cabana é uma grande homenagem ao gênero horror. Além das diversas citações aos clássicos do estilo, o filme aproveita para brincar com os clichês, e você quer dizer coisa mais comum do que uma gostosona mostrando os peitos pouco antes de ser assassinada? A bela Anna Hutchison teve pouco tempo para mostrar serviço, mas quando a câmera resolveu enquadrar bem os talentos da atriz, ela não decepcionou. E claro, ela morre logo depois. Coisas que não podem faltar em nenhum filme de terror…


Anna Hutchison Topless in ‘The Cabin in the Woods’ por f100003866771464

6 – Juno Temple, em Killer Joe

Pedi uma ajuda para o Ricardo Marques e depois dele me convencer que era muito errado usar a cena da Naomi Watts colocando o biquíni no começo de O Impossível, acabou dizendo que era indispensável falar de Juno Temple em Killer Joe. Veja só o que ele disse: “o novo filme do louco do William Friedkin, é um soco no estômago, quando se trata de violência física e psicológica. Mas há também cenas de nudez de fazer qualquer homem se ajeitar na cadeira (há também uma cena de nudez envolvendo muitos pelos, mas vamos esquecer). Juno Temple esbanja sensualidade desde a primeira cena e praticamente durante todo o filme, chegando ao ápice na parte em que Joe a pede para se despir em sua frente, momento em que ela também perde completamente sua inocência.” Bem, eu ainda não vi o filme inteiro, mas considerando a sequência em que Matthew McConaughey evoca uma mistura bizarra de Marlon Brando, em O Último Tango em Paris, com a polêmica cena de Brown Bunny, acho que preciso corrigir isso em breve.

Clique aqui para assistir.

5 – Camila Pitanga, em Eu Receberia as Piores Notícias dos seus Lindos Lábios

Quem viu o filme já sabe que o difícil é encontrar uma cena em que Camila Pitanga esteja vestida. Mas quem está reclamando? Afinal de contas, a atriz está mais natural do que nunca e com a condução eficiente e atenta de Beto Brant, não tinha como o resultado ficar ruim.

Como esse vídeo é bem tenso, irei deixar apenas o link.

4 – Jessica Chastain, em Os Infratores

Infelizmente ficarei devendo o vídeo da cena em questão, mas posso contar em detalhes: a personagem de Chastain está flertando com o truculento Tom Hardy desde a sua primeira cena. Só que ele é um homem tímido e muito sério. Por respeitar tanto a sua nova funcionária, nem se dá conta das reais intenções dela. Numa bela noite, Chastain perde a paciência, tira a roupa e vai andando nua até o quarto do grandalhão, que fica mais feliz do que se tivesse ganhado na loteria ou se pudesse fazer a Lei Seca nunca chegar ao fim. É uma cena rápida, sem nenhum alarde, mas de uma eficiência incrível.

3 – Nathalia Dill e Livia Bueno, em Paraísos Artificiais

E você achando que eu esqueci da melhor cena do ano do cinema nacional? Aposto que você usou todas as dorgas apresentadas em Paraísos Artificiais e está doidão (doidona) até agora. As duas atrizes aparecem nuas em vários momentos, confesso que o meu favorito é aquele em que elas começam a ter uma viagem muito errada de LSD no deserto. Novamente, a nudez é um mero detalhe e deixa evidente toda a vulnerabilidade da personagem e o seu medo de continuar perdida em si. De qualquer maneira, a cena abaixo é quente.

NATHALIA DILL e LIVIA BUENO nua /pelada em cena… por famosas nuas

 

2 – Kristen Stewart, em On the Road

Esse foi o ano de Kristen Stewart. Para o bem ou mal, tanto faz, o problema é dela com o Robert Pattinson, mas para os cinéfilos de plantão, ela conseguiu protagonizar momentos de absoluta tensão (no horroroso Branca de Neve e o Caçador), de indiferença (no encerramento da franquia Crepúsculo) e de tesão em On the Road, de Walter Salles. Os críticos morderam os lábios durante as muitas cenas em que Stewart mostra serviço, especialmente dentro de um carro entre seus dois amantes.


Kristen Stewart Topless Sex Scenes from On the… por Badlandz

 

1 – Rooney Mara, em Millennium – Os Homens Que Não Amavam as Mulheres

Rooney Mara chegou a dar uma entrevista comentando sobre a obsessão de David Fincher com os detalhes. Dentre as várias peculiaridades do cineasta, a atriz citou a utilização de uma merkin produzida especialmente para ela vestir em uma das cenas mais excitantes da adaptação de Os Homens Que Não Amavam as Mulheres. Para quem não sabe, merkin é um tipo de peruca vaginal muito usada na idade média. A tal cena é muito rápida, você precisa pausar o seu DVD para conseguir conferir, mas vale a pena. Caso você não seja muito uma pessoa de detalhes, as atitudes impulsivas de Lisbeth também valem a pena, afinal de contas ela praticamente ataca o pobre e “indefeso” personagem de Daniel Craig.


Rooney Mara nude video – The Girl with the… por enjoythetrip

00 – Michael Fassbender, em Shame

Falar de nudez em 2012 e não mencionar Michael Fassbender seria um crime. O ator interpretou um viciado em sexo no drama Shame, que possui diversas cenas de nudez, incluindo um polêmico nu frontal. Aqui, as cenas são bonitas especialmente por conseguirem captar a dor e o sofrimento de Brandon, que vira uma verdadeira máquina de sexo e é incapaz de sentir prazer. Uma das cenas de destaque é quando o personagem tenta transar com uma colega de trabalho que quer se envolver profundamente e ele broxa. Momentos depois, uma passagem de tempo, e lá está Brandon transando com uma prostituta no mesmo quarto. Shame é mais que um filme: é uma experiência psicológica muito forte.

[cinco]

Comentários