Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Os filmes mais superestimados dos últimos dez anos

O Cinema de Buteco selecionou 13 filmes que foram mais apreciados do que deveriam. Partiu polemizar!

Bônus

Steve Jobs (2015)

Dois filmes não bastaram. Hollywood quis fazer mais um, desta vez com uma equipe estelar, a fim de finalmente fazer um filme sobre o co-fundador da Apple ser adorado e um sucesso de bilheteria e prêmios. Conseguiu só o amor da imprensa, o que é difícil de entender. Trata-se de uma adaptação ousada e fantástica tecnicamente, mas falha ao focar, mais uma vez, na faceta negativa de Steve Jobs. O personagem, em si, não é só mal explorado – especialmente o seu relacionamento conturbado com a filha, o qual tem um desfecho pobremente desenvolvido -, como a conclusão tenta torná-lo um mártir poucos anos antes dele lançar o iPod e falecer uma década depois. No fim das contas, é uma pena que um longa tão promissor, com uma equipe tão boa e uma montagem impecável, falhe no seu personagem central e opte por um desfecho sem criatividade. Não foi desta vez que Hollywood fez um filme bem-sucedido de Steve Jobs. Aguardamos o quarto. Ou não.

- Advertisement -

Bilheteria: $ 34,4 milhões.

Oscar: indicado a melhor ator e melhor atriz coadjuvante.

RT: 85%.