Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Top 10- Os melhores filmes de aventura de 2017

O Cinema de Buteco orgulhosamente apresenta a sua lista de melhores filmes de aventura de 2017. Apreciem sem moderação!

É tradicionalmente complexo encontrar uma dezena de títulos que componham nossa lista anual de aventuras – e este esclarecimento é, muito provavelmente, repetido desde que este que vos escreve assumiu o comando da tarefa, em 2013. Nesta meia década, entretanto, as opções no gênero tornaram-se mais escassas, obrigando-nos a flexibilizar nossos conceitos para identificar boas recomendações.

Vamos, então, aos melhores filmes de aventura de 2017:

- Advertisement -

Menções honrosas

Os melhores filmes baseados em fatos de 2017 - jungle 

Jungle

Falamos de Jungle na lista de filmes baseados em história real e você deveria conferir as nossas dicas lá também. A trama acompanha a aventura de um mochileiro israelense que parte numa jornada para desvendar os mistérios da floresta amazônica e acaba perdido. Sozinho e sem alimento, ele precisa vencer os desafios da vida selvagem, escapar de animais esfomeados e lutar para sobreviver. Bem, como é baseado numa autobiografia do cara que passou por tudo, você já sabe que ele sobrevive, mas descobrir como é o grande lance da produção estrelada por Daniel Radcliffe.

Recomendado para quem gosta de: “Na Natureza Selvagem”, “Livre” , “O Caçador”

critica de as aventuras do capitao cueca 

As Aventuras do Capitão Cueca

A grande mensagem de As Aventuras do Capitão Cueca pode ser notada imediatamente. Em tempos que brincadeiras criativas são substituídas por joguinhos no celular ou computador, a obra faz questão de tentar resgatar a imaginação. A obra faz rir e nos leva direto para uma época de infância que parece cada vez mais incomum para a criançada de hoje em dia, que praticamente já nasce plugada na internet. Se você quer se divertir com algo leve e que consiga arrancar boas risadas para esquecer da correria do dia a dia, esta é uma opção imperdível. (Tullio Dias)

Recomendado para quem gosta de: “Os Muppets”, “Megamente

 

A Torre Negra

Como é que pode um longa-metragem que aparece na lista de piores filmes do ano entrar entre os melhores de aventura? Coisas que só acontecem no Cinema de Buteco…

O negócio é que determinadas listas ficam na responsabilidade de pessoas diferentes e acaba que às vezes gostamos muito de algo que outra pessoa odiou. Site nenhum é tão democrático, não é mesmo?

Como nunca tive contato com a obra original de Stephen King e não vejo trailers, a falta de referências pode ter contribuído diretamente para minha recomendação. A Torre Negra apresenta uma criança enfrentando um relacionamento difícil com sua família e descobrindo sua alegria num mundo fantástico e perigoso.

Para quem não sabia o que esperar, exceto as críticas negativas dos amigos, me surpreendi.

Recomendado para quem gosta de: “Reino de Fogo”, “Thor

 piratas-do-caribe-a-vinganca-de-salazar-filmes-que-surpreenderam

Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar

Se tem uma franquia que aprendi a desgostar foi Piratas do Caribe. Fora o 1º filme, todos os outros – sem exceção – são verdadeiras bombas produzidas apenas para arrancar dinheiro dos pais das crianças fãs do Jack Sparrow. De positivo sobre a série só posso dizer que o 4º longa me fez roncar gostoso no cinema.

Decidi que ia ver A Vingança de Salazar porque precisava de títulos para a minha lista de piores de 2017 e… me dei mal! Quando dei conta, já estava lá me divertindo e esquecendo completamente que eu não queria ter gostado do filme.

Méritos para o Javier Bardem, que mesmo numa aventura voltada para crianças, conseguiu manter o seu nível de qualidade que estamos acostumados em seus trabalhos. E até Johnny Depp conseguiu transformar o seu pirata em um personagem menos bobo e detestável.

Recomendado para quem gosta de: toda a série “Piratas do Caribe”

Pequena Grande Vida

Partindo de um conceito divertidamente criativo, no qual o processo de encolhimento permite às pessoas viverem uma vida menos custosa e agressiva ao meio ambiente, dentro de uma reprodução reduzida bastante semelhante ao “mundo real” – chamada de Lazerlândia -, o longa-metragem nos apresenta a Paul (Matt Damon) e Audrey Safranek (Kristen Wiig), um casal estadunidense que, ciente da impossibilidade econômica de levar a vida outrora desejada, decide topar o embarque na novidade.

Travestido sob a estrutura de um drama engajado, uma vez que mune seu protagonista de “boas intenções” – e falta de esclarecimento – Pequena Grande Vida oferece, na simpática e franca Ncog Lan Tran (Hong Chau), a “carta resposta” a todos os compromissados que, munidos por discursos intelectualmente belos e pela exposição de cada um de seus “nobres atos”, oferecem ao mundo muito menos do que aquela vietnamita que, condenada à pobreza e ignorada pelo mundo, efetivamente ajudava muitas pessoas. (Leonardo Lopes)

Recomendado para quem gosta de: Os Descendentes”, “Querida, Encolhi as Crianças”, “Horton e o Mundo dos Quem!”

 

#10 Lion – Uma Jornada para Casa

Trabalhando sutilmente questões de preconceito e diferenças raciais, Lion – Uma Jornada Para Casa foca realmente na busca de seu protagonista. Tudo é feito com uma elegância envolvente, na qual estamos diante uma autêntica sessão da tarde, e torcemos para que Saroo descubra o paradeiro de seus familiares e possa encontrar a sua paz. (Tullio Dias)

Recomendado para quem gosta de: Quem quer ser um Milionário?”, “A Troca”, “Central do Brasil”

 

#9 Carros 3

Dentro do segmento dos “filmes de esporte” e, especialmente, tratando-se do pugilismo, são comuns narrativas de “one last time”, onde acompanhamos a comoção de um atleta na proximidade de abandonar a carreira à qual dedicou-se integralmente. No caso do automobilismo, tais histórias também podem existir.

Este é justamente o mote de Carros 3, divertido encerramento da trilogia da Pixar que nos mostra a decadência do protagonista Relâmpago McQueen em sua última tentativa de um retorno às pistas que o permita, enfim, despedir-se gloriosamente. A animação dirigida por Brian Fee, ainda que não tenha o brilhantismo de outros títulos do estúdio, carrega a sensibilidade para ilustrar a melancolia da despedida, a nostalgia para reaproximar McQueen de valores deixados para trás – a exemplo das personagens que aprendemos a gostar há mais de uma década – e a objetividade para encaminhar a conclusiva adoção da humildade enquanto emblema de uma jornada. (Leonardo Lopes)

Recomendado para quem gosta de: “Carros”, “Ajuste de Contas

Leia também: As 10 melhores animações de 2017

 

#8 Amores Canibais

melhores filmes de aventura de 2017 - bad batchEm seu universo distópico, uma espécie de “Mad Max” em menor escala, Amores Canibais deposita na protagonista Arlen (a bela Suki Waterhouse) os últimos e inesperados fios de esperança. Forte e impiedosa, dona de uma herança de violência profundamente traumática – que lhe custou uma perna e um braço -, a jovem preserva, sem abater-se, a resistência da intenção de viver uma relação legítima, mesmo que o mundo que a cerque hostilize tão agressivamente esta possibilidade – e esta é a força motriz de sua jornada. (Leonardo Lopes)

Recomendado para quem gosta de: “Garota Sombria Caminha pela Noite”, “The Rover – A Caçada”, “Mad Max: Estrada da Fúria

 

#7 Moana: Um Mar de Aventuras

Moana é corajosa, decidida, bem-humorada, carismática e totalmente independente, que também é algo que prejudica Maui: ela não precisa dele em momento algum do filme realmente. Todos os obstáculos enfrentados pelos dois durante a viagem são vencidos por ela. Um excelente role model tanto para as meninas quanto para os meninos que assistirem ao filme. Moana: Um Mar de Aventuras traz um frescor muito bem vindo aos filmes de princesa da Disney, ultrapassando barreiras e nos deixando muito otimistas com as próximas produções do estúdio. (Lucas Victor)

Recomendado para quem gosta de: Frozen – Uma Aventura Congelante”, “A Pequena Sereia”, “Irmão Urso

 

#6 Homem-Aranha: De Volta ao Lar

O filme de Jon Watts segue um caminho diferente daqueles realizados por Sam Raimi e Marc Webb. Enquanto os anteriores mostravam um Peter Parker consideravelmente adulto, o elenco de Homem-Aranha: De Volta ao Lar é predominantemente mais jovem, apresenta conflitos mais condizentes com a vida de um super-herói adolescente e ajuda no desenrolar da história e dos conflitos que Peter Parker vai encontrar pela frente. Podemos considerar o longa-metragem um grande feito da parceria entre a Sony e a Marvel. Além de contar com elenco e direção competentes, o filme cumpre a sua principal função: divertir o espectador. (Graciela Paciência)

Recomendado para quem gosta de: “Homem-Aranha”, “Homem Formiga“, “Capitão América: Guerra Civil”, “Homem de Ferro

Comentários