8 vencedores do Oscar de Melhor Filme que deveriam ser trocados

Pegando gancho com a controvérsia do Oscar 2017, que tal voltamos no tempo e relembrar as estatuetas de melhor filme que poderiam ter sido entregues por engano? Sim, é tudo uma questão de gosto, mas muitas decisões da Academia acabaram ficando na história por não terem sido as mais “justas”; seja por motivos políticos, perfil mais conservador dos membros da entidade (isso está mudando aos poucos nos últimos anos) ou o famoso lobby que acontece durante a votação.

2013 – Argo

OK, Argo é um bom filme, mas ele realmente mereceu um Oscar de Melhor Filme? Com candidatos como Amor, Django Livre e Aventuras de Pi concorrendo pela mesma estatueta?

2011 – O Discurso do Rei 

Sim, foi um filme aclamado pela crítica, Colin Firth impecável e tudo mais. Mas ele foi realmente mais impactante que A Rede Social, Inverno da Alma, Cisne Negro e A Origem, por exemplo? O melhor de 2010 mesmo?

2005- Crash 

Brokeback Mountain. Ponto. Será que a Academia teria dado o Oscar ao romance de Ang Lee se o casal protagonista não fosse formado por dois homens?

1999 – Shakespeare Apaixonado

Sem comentários para o lobby de Harvey Weinstein em 1999. Só Deus sabe o que o produtor fez para conseguir fazer a Academia eleger seu filme, Shakespeare Apaixonado, o melhor do ano, quando teve concorrentes como A Vida é Bela, O Resgate do Soldado Ryan, Além da Linha Vermelha e Elizabeth. Sinceramente, acho que nem Deus sabe.

1995 – Forrest Gump: O Contador de Histórias

Nada contra Forrest, mas Pulp Fiction é um clássico do clássico do cinema. Talvez até o melhor da carreira de Quentin Tarantino. Um Sonho de Liberdade também teria sido uma escolha mais justa, caso a Academia tenha achado Pulp Fiction “violento demais”.

1957 – A Volta ao Mundo em 80 Dias

Ao invés de O Maior Espetáculo da Terra em 1953, Cecil B. DeMille merecia ter ganho o Oscar por Os Dez Mandamentos quatro anos depois, em 1957. Ou o filme Assim Caminha a Humanidade, clássico com Elizabeth Taylor, James Dean e Rock Hudson. A Volta ao Mundo em 80 dias não foi digno da prestigiada estatueta de Melhor Filme, foi? Ou sua enorme campanha que foi digna do prêmio?

 1953 – O Maior Espetáculo da Terra

Matar ou Morrer é um dos melhores filmes de faroeste da história do cinema. Porém, perdeu a estatueta de melhor filme para O Maior Espetáculo da Terra mais por questões políticas – crítica ao anti-comunismo – do que de qualidade. Cecil B. DeMille, aclamado e respeitado diretor do longa vencedor, era um ávido anti-comunista.

 1942 – Como Era Verde o Meu Vale

Gente, Cidadão Kane. Pelo amor de Deus.

Daniela Pacheco

Fascinada por cinema desde pequena. Ídolos? River Phoenix, Audrey Hepburn, Wagner Moura e Marion Cotillard.