Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Retrospectiva2015 – 45 Filmes Que Definem 2015

O nosso especial de fim de ano continua com uma retrospectiva especial com os lançamentos mais badalados dos últimos meses e a seleção dos 45 filmes que definem 2015. Qual foi o mais marcante?

1- Whiplash: Em Busca da Perfeição

Whiplash

- Advertisement -

Contando com uma atuação sensacional de J.K. Simmons, esse provavelmente é o filme do ano.No entanto, a verdadeira graça de Whiplash é que se trata de uma produção que finalmente dá o devido valor para os bateristas, aquela figura estranha que fica escondida atrás de um instrumento gigante no fundo do palco. É óbvio que não se trata de um filme voltado apenas para bateristas (isso significaria uma arrecadação tão baixa que só perderia para caso algum produtor maluco decidisse filmar uma homenagem a algum tecladista), e o grande trunfo é a questão da superação e da busca da realização de grandes sonhos.

Lançamento: 8 de janeiro


2- Birdman (Ou a Inesperada Virtude da Ignorância)

birdman-festival-morelia

Birdman poderia ser resumido facilmente pela sua exuberância técnica, fruto da qualidade inquestionável do diretor de fotografia Emmanuel Lubezki (vencedor do Oscar por Gravidade, outra obra cheia das firulas técnicas e visuais). No entanto, a obra consegue ser mais do que uma aula de direção, fotografia e edição. Ao incluir no elenco atores que parecem interpretar a si mesmos sem ter muita preocupação com isso, Iñárritu arranca de Michael Keaton e Edward Norton, uma de suas melhores atuações em suas carreiras.”

Lançamento: 29 de janeiro


3 – A Entrevista

A Entrevista James Franco

“Repleto de sequências hilárias em seu nonsense – o clímax em câmera lenta ao som de “Firework” é sem exageros um dos grandes momentos do Cinema no ano -, A Entrevista acerta também ao apropriar-se de elementos de comédia romântica para desenvolver a relação entre Skylark e Jong-un, e, no processo, revelar ambos como sujeitos adoravelmente carentes e ingênuos por um lado, mas perigosamente escorregadios e manipuladores por outro.” (João Marcos Flores)

Lançamento: 29 de janeiro


4- Cassia

documentario cassia cinema de buteco

“Dando vida às imagens de arquivo ao utilizá-las de maneira inventiva e dinâmica através de zooms, efeitos que criam “camadas” dentro das fotografias e trucagens visuais das mais variadas, Paulo Henrique Fontenelle apresenta em Cássia uma personagem contraditória, complexa e humana que, apesar de nos fazer voltar a lamentar a perda de uma artista magnífica, o coloca muito próximo de se tornar não apenas um dos melhores, mas o melhor documentarista de sua geração.” (João Marcos Flores)

Lançamento: 29 de janeiro


5- Selma

30 filmes que definem 2015 - Selma

“É um desafio não fazer um filme piegas ou excessivo na autopromoção quando você se propõe a realizar a biografia de uma figura histórica da tamanha importância como Martin Luther King. Esse é um dos grandes acertos de Ava DuVernay. Ao retratar a luta de King (já famoso, em seus últimos anos de vida) por direitos civis em Selma, no Alabama, a diretora não se furta de mostrar um líder que também utiliza mortes de maneira política, que é infiel, que por vezes se cansa e tem medo (o que é ressaltado pela linda fotografia).” (Larissa Padron)

Lançamento: 5 de fevereiro


6- Cinquenta Tons de Cinza

50 Tons de Cinza - Christian Grey

“50 Tons de Cinza (50 Shades of Grey, 2015) é um romance sobre duas pessoas completamente diferentes que se apaixonam e buscam maneiras de se adequarem um ao outro. Anastasia Steele (Dakota Johnson) é uma jovem inexperiente e insegura, como milhares de garotas do mundo real, que se depara com um predador sexual chamado Christian Grey (Jamie Dornam), cujas preferências sexuais são um tanto “peculiares”, envolvendo correntes, roupa de couro, cordas e afins. Existe uma diferença brutal entre a realidade de cada um, tanto financeira quanto psicológica, mas, ao final, se trata apenas de uma relação entre duas pessoas que seriam bem mais felizes se fizessem terapia. Juntos, quem sabe?”

Lançamento: 12 de fevereiro


7- Sniper Americano

guia de 2015 - sniper americano

“Sniper Americano retrata a vida do atirador Chris Kyle, um homem que serviu ao seu país eliminando mais de 160 homens do exército inimigo – incluindo mulheres e crianças. A guerra não é bonita e Sniper Americano trabalha com as consequências disso na cabeça dos envolvidos. Não chega a ser tão agressivo e cru quanto Corações de Ferro, com Brad Pitt, mas a visão mais leve em nada prejudica a qualidade do filme, que pode ser considerado como um momento de reconciliação de Eastwood com o cinema depois de tantos trabalhos de qualidade duvidosa.”

Lançamento: 19 de fevereiro


8- Kingsman: Serviço Secreto

Filmes lançados em março de 2015 Kingsman

“Capaz de surpreender o espectador em pelo menos dois ou três momentos – o que já é um número maior que a maioria das franquias contemporâneas inteiras conseguem atingir -, Kingsman diverte e entretém; ainda que “se ache” muito mais original do que realmente é.” (João Marcos Flores)

Lançamento: 5 de março


9- Para Sempre Alice

Melhor Atriz Oscar 2015 - Julianne Moore
Para Sempre Alice é um belo filme sobre família e amor e mostra com sinceridade e realismo o impacto de uma severa doença nas relações entre pessoas próximas. O elenco está formidável, especialmente Juliane Moore, que nos convence em cada cena com a mudança de comportamento da protagonista; a oscilação de sorrisos e discursos perfeitas para choros e quase que nenhuma capacidade de fala… Genial!” (Dani Pacheco)

Lançamento: 12 de março


10- Dois Lados do Amor

Filmes que definem 2015 - Os Dois Lados do Amor
O cineasta Ned Benson teve uma ideia inusitada para levar para as telonas o romance de Connor (James McAvoy) e Eleanor (Jessica Chastain): ele filmou dois filmes diferentes, cada um sob a perspectiva de um personagem e depois uniu os dois pontos de vista em uma única obra. Se ser criativo e ousado não é o suficiente para fisgar a sua atenção, saiba que Dois Lados do Amor é uma história romântica emocionante sobre superação e recomeços.

Lançamento: 12 de março


11- Branco Sai, Preto Fica

critica branco sai preto fica
“Com um senso de humor bastante peculiar (e extremamente divertido) e um clima de paranoia essencial para seus propósitos temáticos, Branco Sai Preto Fica é um trabalho desafiador e instigante que merece não só ser lançado, mas receber atenção especial no circuito exibidor – uma utopia que só decepciona os amantes do Cinema nacional.” (João Marcos Flores)

Lançamento: 19 de março


12- Mapa para as Estrelas

Julianne Moore Mapa Para as Estrelas
Mapa Para As Estrelas é uma saga eletrizante e que não poupa o público de críticas e loucuras em nenhum momento. Um filme duro ou, como diria um amigo cinéfilo, “um soco no estômago”. Um soco que não nos mata, mas, definitivamente, um soco que deixa marcas.” (Dani Pacheco)

Lançamento: 19 de março


13- O Sal da Terra

45 filmes que definem 2015 - O Sal da Terra
Indicado ao Oscar e vencedor do César e Cannes, o documentário sobre o excepcional fotógrafo brasileiro Sebastião Salgado conquistou o mundo. Recepção calorosa da crítica, quase 350 mil espectadores na França. Aviso: você pode se apaixonar ainda mais por fotografia. (Larissa Padron)

Lançamento: 26 de março


14- Velozes e Furiosos 7

Velozes e Furiosos 7 Dwayne metralhadora
Velozes e Furiosos 7 mantém a tradição do número ímpar e o resultado é o terceiro melhor filme da série, perdendo apenas para aquele que se passa no Brasil e o original. Existem momentos de ação desenfreada, claro, mas o diretor James Wan se preocupou em dosar muito bem tensão com porrada, dando um destaque muito bem vindo para a relação dos protagonistas e a disparada do lado paizão de Vin Diesel. Se nos filmes anteriores era implícito, já que a atenção sempre ficava dividida com Paul Walker, desta vez não há o que discutir: o roteiro inteiro é em cima do carisma e força de Dominic Toretto.”

Lançamento: 2 de abril


15- Casa Grande

casa grande
“Beneficiado por um elenco exemplar que apresenta os jovens Thales Cavalcanti e Bruna Amaya como verdadeiras revelações e acerta em cheio no casting do “global” Marcello Novaes para viver o patriarca de sua família central, Casa Grande pode ser um filme pouco sutil de um cineasta que ainda precisa lapidar seu estilo; mas é também uma obra provocadora e que revela em seu jovem diretor não apenas um novo talento atrás das câmeras, mas também uma mente lúcida e disposta a discutir de maneira inteligente os dilemas sociais do nosso país.” (João Marcos Flores)

Lançamento: 16 de abril

Comentários