Cinema por quem entende mais de mesa de bar

Top 10 – Os Melhores Filmes Sci-fi de 2015

Outras dicas e sugestões de obras sci-fi em 2015

Infini

Infini é um autêntico sci-fi de terror sufocante em que tudo pode acontecer. A trama dirigida por Shane Abbes apresenta uma missão de resgate de um único sobrevivente de um surto biológico que faz com que as pessoas se tornem extremamente agressivas e violentas. Existem os tradicionais elementos clássicos de Alien, O Oitavo Passageiro, mas a verdadeira ameaça está na tripulação descontrolada e perdida numa situação de extrema violência em que ninguém parece sobreviver. (Tullio Dias)

- Advertisement -

Melhores filmes sci-fi de 2015 - Infini


Expresso do Amanhã

Quer elemento melhor do que um trem para fazer um filme de ficção científica que critica a divisão de classes? Este é o plot principal de Expresso do Amanhã, filme que foi baseado na HQ O Perfura Neves (Snowpiercer), ficção científica que mescla de forma equilibrada ação, suspense e crítica social.

Expresso do Amanhã - 02


Maze Runner 2

A segunda entrada da franquia Maze Runner muda completamente a direção da história e inclusive o gênero do filme. O suspense e a tensão que são os pontos fortes do primeiro filme se vão e dão lugar a cenas de ação mal elaboradas e batalhas inacabadas que só servem de gancho para o próximo filme, sem mover a história pra frente.

Maze Runner Prova de Fogo crítica


O Exterminador do Futuro: Gênesis

Neste quinto filme da franquia, temos uma tentativa bem sucedida de recomeçara mesma história que já conhecemos dos filmes anteriores. E se o roteiro não traz muita novidade, a diversão nas cenas de ação de um matador cibernético implacável te perseguindo não importa o que aconteça valem a pena.

Review Exterminador do Futuro Genisys


Chappie

Depois dos interessantes Distrito 9 e Elysium, o diretor e roteirista Neill Blomkamp segue no gênero ficção-científica inteligente com Chappie, uma mistura de diversas referências que ainda consegue ser original e trazer outros vários questionamentos. Usando seu ator fetiche, Sharlto Copley, para dar vida a um robô, Blomkamp discute questões como identidade e humanidade trazendo um ar de novidade, além do inglês com um sotaque diferente do usual, o sul-africano. As cenas de ação de Chappie são bem feitas e nos permitem entender o que está havendo, mesmo em meio a um grande quebra pau. Alguns ângulos são bem criativos, sempre reforçando a geografia do lugar. E os ótimos efeitos especiais permitem à produção dar maior veracidade a seu personagem, o que é essencial para que compremos a ideia. (Marcelo Seabra, do blog O Pipoqueiro)

chappie_001


O Destino de Júpiter

“Em O Destino de Júpiter, Andy e Lana Wachowski revisitam ideias presentes em Matrix e no subestimado A Viagem, ao mesmo tempo em que criam um verdadeiro conto de fadas sci-fi. Se não chegam a ser geniais, pelo menos conseguem acertar a mão ao oferecer um produto de entretenimento curioso e divertido. Ainda que a maioria do público, por mais exigente que seja, prefira optar pelo caminho mais fácil, aqueles que mergulharem na proposta dos Wachowski certamente se sentirão recompensados.” (Tullio Dias)

o destino de jupiter

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.