Top 5: Favoritos do Oscar 2017

NO FINAL DO MÊS TEREMOS A CERIMÔNIA DA ACADEMIA PREMIANDO OS PRINCIPAIS FILMES DA TEMPORADA. Como sabemos que o Oscar não é termômetro de qualidade, decidimos abrir espaço para nosso próprio ranking de melhores produções presentes na disputa de Melhor Filme. Confira o ranking de favoritos do Oscar 2017 do nosso editor Tullio Dias:

5- Manchester a Beira-Mar

Vi uma entrevista em que Michelle Williams e Casey Affleck falam sobre o senso de humor presente no longa-metragem e acho esse detalhe um diferencial. O que torna esse filme tão bom é a sua capacidade de flertar com a realidade, que mesmo na tragédia, apresenta acontecimentos engraçados. Manchester a Beira-Mar é uma obrigação para qualquer cinéfilo que se preze.

4- Moonlight: Sob a Luz do Luar

Moonlight é um comovente filme sobre as dificuldades de ser gay, negro e pobre. Sobre o quanto essa jornada é dolorosa e deixa cicatrizes no psicológico da pessoa, que cresce com todo o direito de odiar o mundo. Mas mais do que isso, é um delicado retrato sobre como conviver com a sua própria sexualidade num mundo moderno que diz ter a cabeça aberta, mas julga o tempo inteiro. Nesse ponto, como um serviço moral e social, realmente, Moonlight é a melhor coisa produzida no cinema em anos.

3- Até o Último Homem

Até o Último Homem é um filme obrigatório para qualquer cinéfilo entusiasta com produções que retratem a Segunda Guerra Mundial através da perspectiva dos heróis da vida real. Conhecer a história de homens e mulheres que tiveram papel fundamental nesse triste episódio da humanidade é sempre inspirador – especialmente quando temos um diretor competente e um elenco afiado.

2- A Chegada

A Chegada foi eleito como o principal longa-metragem de 2016, segundo a redação do Cinema de Buteco, e recebeu elogios rasgados de muitos amigos da crítica online. Esse é um emocionante retrato sci-fi dramático sobre coisas bem simples e básicas, mas que precisamos de uma invasão alienígena para poder reconhecer e valorizar. Filmaço!

1- La La Land

La La Land é basicamente um filme sobre o amor. Não apenas do tipo romântico ou sexual, daqueles que você pode sentir por uma ruiva como a Emma Stone, mas pela realização de nossos sonhos. É lindo ver como o casal funciona como uma unidade para encontrar maneiras de tornar possível as aspirações profissionais de cada um. Mia enfrenta rejeição atrás de rejeição, ao mesmo tempo que Sebastian se vê obrigado a tocar num projeto em que não acredita, mas que lhe dará o dinheiro. Ambos sofrem e se consolam mutuamente, pois acreditam em dias melhores. E isso é inspirador pra caralho.

Tullio Dias

Dizem que sou legal, mas eles estão mentindo só para me agradar. Gosto de Molejo, acho Era Uma Vez no Oeste uma obra-prima, prefiro baixo de quatro cordas do que os de cinco, tenho um MBA de MKT Digital e um curso de Publicidade, não tenho filhos, não tenho um coração, mas me derreto por caipirinhas.