Os melhores clipes de Madonna | Cinema de Buteco
Clipes no Buteco Colunas Destaques

Os melhores clipes de Madonna

MADONNA LOUISE VERONICA CICCONE, TAMBÉM conhecida como Madonna, chegou ao mundo em 16 de agosto de 1958 e, aos poucos, mudou tudo ao seu redor. Começou a correr atrás de oportunidade ainda jovem, lançou seu primeiro álbum em 1983 e não demorou muito para o público perceber que Madonna veio para abalar o mundo da música.

Escolher os 20 melhores clipes da cantora não foi uma tarefa fácil. Maddona tem uma vasta videografia que inclui trabalhos de diretores incríveis como David Fincher, Luc Besson, Mary Lambert e Jonas Akerlund.

Apreciem sem moderação:

Bônus: Human Nature

O álbum “Erótica”, de 1993, e o livro “Sex” trouxeram julgamentos de pessoas que consideravam Madonna uma má influência por tratar o sexo como algo natural. Como resposta, a cantora lançou a música “Human Nature”, onde afirma que não se arrepende de nada e que tudo isso é natural. O clipe, dirigido por Jean-Baptiste Mondino, foi gravado em um cenário branco e mostra Madonna em roupas de couro ao lado de dançarinos que a conduzem um uma sequência sadomasoquista.

10) Rain

Sob a direção de Mark Romanek, o clipe de “Rain” foi filmado em preto e branco e posteriormente pintado à mão com tons de azul. A música tem uma pegada mais romântica e faz um contraponto com outros singles do álbum “Erótica”.

9) Justify My Love

“I wanna kiss you in Paris”. É com esse verso que começa uma das músicas mais sexies do pop. Em 1990, Madonna mostrou como fazer uma celebração ao sexo. O clipe com cenas de sadomasoquismo, voyeurismo e bissexualidade escandalizou os mais puritanos e é encerrado com a frase “Poor is the man whose pleasures depend on the permission of another” (Pobre é o homem cujo prazer depende da permissão de outros). Ousada como poucos se permitem ser.

8) Material Girl

O apelido de “Material Girl” não surgiu por acaso. Em 1985, Madonna apareceu em um clipe com grande referência ao número de “Diamonds Are a Girl’s Best Friend”, que marca um dos grandes momentos de Marilyn Monroe, no filme Os Homens Preferem as Loiras. A direção ficou por conta de Mary Lambert (responsável pelo filme Cemitério Maldito).

7) Music

Ano 2000. Em agosto, poucos dias após o nascimento do filho de Madonna e Guy Ritchie, o clipe dirigido por Jonas Akerlund foi lançado e ganhou o coração de público e crítica. Misturando cenas em uma limusine e em boates com animação, o clipe tem ainda a participação de Sacha Baron Cohen como seu personagem Ali G.

6) Take a Bow

Mostrando que diva também tem o coração partido, Madonna estrela esse clipe que mostra sua paixão por um toureiro espanhol. Muita sensualidade, uma bela fotografia e a dor causada pelo fim compõem o vídeo.

5) Die Another Day

007 – Um Novo Dia Para Morrer não é o filme mais querido do espião, mas trouxe umas das melhores músicas de Madonna lançadas no século XXI. Sem colocar cenas do longa no meio do vídeo, “Die Another Day” transporta a cantora no universo do filme e a leva para uma prisão prestes a ser morta na câmara de gás. Enquanto isso, o bem e o mal, representados por Madonna em dose dupla, lutam e fazem uso de diversos objetos como referência aos filmes de James Bond. A música concorreu ao Globo de Ouro, mas perdeu para “The Hands That Built America”, do U2, pelo filme Gangues de Nova York.

4) Ray of Light

Em 1998, Madonna lançou aquele que é considerado por muitos, inclusive pela cantora Melanie C., seu melhor álbum, o “Ray of Light”. O clipe da faixa-título foi dirigido por Jonas Akerlund e mostra o cotidiano de diversas pessoas em alta velocidade. Madonna canta e dança muito em uma balada, e o vídeo levou 5 prêmios no MTV Vídeo Music Awards, incluindo o mais concorrido, Vídeo do Ano.

3) Like a Prayer

Em 1989, Madonna lançou seu quarto disco de estúdio, “Like a Prayer”, e a faixa-título ganhou um clipe que fez história. A cantora aparece morena, testemunha um crime inter-racial e vai rezar em uma igreja. Por conta de diversas cruzes pegando fogo e do beijo em um santo negro, o clipe virou uma grande polêmica entre grupos religiosos e a cantora foi proibida, pelo Papa João Paulo II, de aparecer na Itália. Até mesmo um contrato de Madonna com a Pepsi foi abalado por causa da repercussão do clipe dirigido por Mary Lambert.

2) Express Yourself

Depois de “Like a Prayer” e sua polêmica, muitos devem ter pensado que Madonna ia ficar longe dos holofotes por um tempo. Estavam redondamente enganados. Em seguida, com uma letra que incentiva o amor-próprio, “Express Yourself” ganhou um clipe arrebatador. O vídeo mais caro da época foi dirigido por David Fincher (diretor de Garota Exemplar) e inspirado no filme Metrópolis, de Fritz Lang. Com muitos homens musculosos e mostrando a cantora como uma líder e depois acorrentada, o vídeo mostra um dos grandes momentos da música pop.

1) Vogue

Os haters podem não admitir, mas “Vogue” é um marco na música pop. Filmado em preto e branco, o clipe é uma homenagem à era de ouro de Hollywood e carrega influências do movimento de jovens homossexuais e transexuais do Harlem, em Nova Tork. Sempre ao lado de polêmicas, Madonna bateu o pé e não permitiu que a MTV removesse a cena em que ela usa uma blusa de renda pura. A justificativa da emissora era a suposta exposição dos mamilos de Madonna, mas é certo que, sendo obra de arte que o clipe é, os mamilos passam quase despercebidos, pois o conjunto final é hipnotizante. Também foi dirigido por David Fincher.

 

 

Graciela Paciência

Graciela Paciência nasceu e cresceu em São Paulo. Por muito tempo acreditou que seu futuro estivesse na direção de videoclipes, mas agora prefere gastar seu tempo livre no cinema, em frente à TV ou na companhia de um bom livro. Gosta de Stephen King, clássicos e cinema europeu. Suas metas de consumo estão (quase) sempre atrasadas, mas o importante é seguir em frente.